30/11/2010

Acontece em Milão

          Dezembro chegando, último mês de 2010 e Milão tem agenda cheia. Vejamos algumas coisas interessantes que estão rolando já ou vão rolar em alguns dias de dezembro.

SALONE DEL LIBRO USATO - de 06 a 08/12/2010 


           Eu que aaaaaamo ler, adorei quando soube da feira. Darei uma passada lá para conferir com certeza. E preciso acostumar meu vício com livros em italiano, a fluência agradece..hahahaha
           É a sexta edição da feira que acontece no Quartiere espositivo di Fieramilanocity - Pavilhão 1 - Viale Scarampo esquina com Viale Teodorico. E a entrada é gratuita! Então se o dinheiro tá curto, vale a pena ir só como curioso! 

L'ARTEGIANATO IN FIERA - A feira de artesãos em Rho - de 4 a 12/12/2010

            Essa feira acontece anualmente e além de artesanato, há venda da gastronomia de diversos países. São 2800 expositores, 107 países presentes sendo 27 europeus e 80 o restante do mundo, 54 restaurantes típicos, tudo isso espalhado em 140.000 metros quadrados. É para não perder!!!
             Vou lá conferir claro! Quem sabe consigo ótimas sugestões e idéias para minha mãe que é artesã em Suzano, e seu grupo de Patchworkeiras, bem como a Rita Paiva da Make, que já deu idéia de eu ser correspondente da revista aqui em Milão! Adoro! hahaha


            Patrocinado pelo Comune di Milano e apoiado por diversas instituições, o LED - espectáculo de luz, design de exposições, finalmente entrou na sua fase final. Em 06 de dezembro, as instalações de luz projetados por profissionais e jovens designers de importantes universidades e faculdades - assim como Domus SPD Academia, IED, Naba e o Politecnico di Milano - será apresentado e pode ser apreciado a partir de locais diferentes na cidade de Milão, dando a seu primeiro festival de luz ao ar livre .
           Os projetos foram apresentados em outubro e 30 deles foram escolhidos para serem expostos nas ruas de Milão em comemoração do Natal.
             Hoje passei pela Via Dante, e lá já tem as luzes funcionando:


          
             Milão à noite já é linda, com esse festival de luzes ficará maravilhosa. Com certeza vou rodar a cidade à noite para descobrir cada uma dos 30 trabalhos expostos.

WORLD FOOTBALL SHOW - Feira Internacional dedicada ao Futebol - de 9 a 13/12/2010 no Espaço Fiera Milano Rho - Pavilhões 22-24


                Essa feira reúne os principais times europeus e mundiais, as instituições federais, grandes empresas, marcas e claro, os torcedores.
               Acontece das 10:00 às 23:00 horas, com taxa de ingresso de 12 euro, comprando pela internet se paga 10 euro, 8 para crianças de 6 a 11 anos, e menores que 5 não pagam.
                São 9000 metros quadrados do mundo do futebol!


              Não sou lá chegada em futebol, mas uma feira deste tamanho deve valer a pena conferir. E meu marido com certeza vai adorar!
              Bem, é isso! E tem muito mais coisas rolando por aqui, entre mostras, teatros, exposições, etc. Depois conto mais.
               Baci!

29/11/2010

Trabalhar é preciso!

             Comentei em um dos últimos posts que eu estava trabalhando. Pois é! Como vocês podem imaginar não sou química na Itália (ainda!), nem tenho um emprego top, mas como precisamos nos virar enquanto estamos aqui, fazer uma graninha, conhecer pessoas, fazer contatos, usar o idioma (ou seja, falar), então fui em busca de emprego. Tenho procurado na área química, mas minha legalização da profissão ainda não ficou pronta no Consulado Italiano em São Paulo. Então, fui em busca de alguma coisa.


         Meu marido quando chegou aqui em Milão conheceu umas pessoas que trabalhavam por uma cooperativa de serviços, a qual os donos são brasileiros, é a Cooperativa Union. Ele fez alguns trabalhos por lá até conseguir o qual está agora. Lá se faz de tudo, mas emprego para mulher é basicamente limpeza. Então, assim que saiu meu permesso fui lá fazer meu cadastro e no mesmo dia me ligaram para ir no dia seguinte fazer a limpeza na loja Guess da Galleria San Babila. E fui, pra ver como era. É tranquilo, tirar pó de prateleira, limpar espelhos e vidros, chão e tal. Como geralmente não se está sozinha limpando (lá somos em 3), o serviço é dividido. Então é suave. O que mata é acordar cedo. Porque lá é das 7 às 10 da manhã. Antes da loja abrir. 
           Ganha-se por hora, e assim que fiz essa foram aparecendo outras. A Union faz um intermediário com a Cooperativa Csa Milano, que é pela qual estou fazendo os serviços. Tô fazendo a Guess e a Levi's da Corso Buenos Aires. O melhor é que já tô craque em andar no centro de Milão, quando o trajeto é curto nem pego a metropolitana, vou à pé mesmo. Semana passada trabalhei 2 dias numa loja da Burberry que ia inaugurar na Corso Venezia, aí foi pesado! Porque a loja tinha acabado de ser montada, a sujeira era infinita, de gesso de pó de serra, etc e tal.. trabalhei 11 horas seguidas pois tinha feito Guess e Levi's pela manhã! Fiquei só o pó, mas pelo menos vai virar uma graninha boa.
              E assim vou indo. Claro que a gente não pensa em vir pra cá e trabalhar com faxina, ou um serviço pesado. Mas quando nos deparamos com a realidade, temos que encarar as oportunidades que aparecem. E estou curtindo conhecer pessoas novas, estrangeiros que vieram com um sonho, uns estão felizes outros não, mas vão levando a vida. A maioria que tenho encontrado, que trabalham pelas Cooperativas são Peruanos ou Equatorianos, além de muitos Brasileiros. Trabalhei na Burberry com mais 3 brasileiras. E foi divertido. Cada uma com sua história. 


               Tenho percebido que a maioria saiu de uma situação ruim do Brasil, tinha uma vida difícil, pessoas simples mesmo, e vieram com o sonho de ganhar dinheiro, mas viram que é difícil. Alguns já caíram na realidade e se contentam com o que têm, o trabalho que têm, a vida que levam. Pois aqui mesmo sendo faxineira, se tem uma vida legal, consegue-se se vestir e comer bem, etc.
               Mas percebo também que a maioria se acomoda. Tinham o sonho de estudar e desistiram, porque o trabalho acaba virando um dinheiro e ocupando a maior parte do tempo. Pois, se tiver serviço, vão te colocar para trabalhar todos os dias de segunda a segunda. Eu até trabalhei um fim de semana, mas vi que não dava. E também que esse não era meu objetivo. Não vim para trabalhar todos os dias e fazer dinheiro, vim para estudar, viajar, conhecer lugares e pessoas. Mas para fazer tudo isso preciso trabalhar, mas não que isso será a única coisa que farei. Portanto falei: não trabalho aos finais de semana. 
               Alguns acham que é frescura, que não preciso de dinheiro, que assim não vão me chamar mais para trabalhar... mas eu não acho. Se não me chamarem, eles quem sairão perdendo, porque sou uma ótima funcionária...kkkk. Mas preciso administrar meus horários, tenho minha casa, meu marido, os estudos, a vida! Trabalhar é preciso, mas viver é preciso ainda mais!
               Enquanto isso, trabalhando 4 a 5 horinhas por dia, faço um dinheirinho, curto minha vida, minhas coisas aqui na Itália, tenho tempo para estudar, pois vou passar por uma entrevista para fazer um curso na Estatal, de Química (depois falo sobre ele), e tudo segue tranquilo, rumo ao objetivo, rumo ao sonho.. na verdade o sonho está acontecendo!
                Baci ed in bocca al lupo a tutti!
           

27/11/2010

A neve

               Ontem postei que havia nevado aqui. Foi a primeira neve que vi, e a primeira vez que neva nessa transição de outono para inverno deste ano. 
               Agora está nevicando por aqui também. Flocos pequeninos, diferentes de ontem que nevou com chuva junto. O frio chegou realmente aqui, e a neve vem para deixar tudo mais mágico.



                   E como são formados os flocos de neve? Eles realmente são únicos como dizem? Bem, vou falar um pouco sobre isso.
                 A neve é uma precipitação de cristais de gelo, ou seja, água congelada. E os flocos de neve são um cristal ou uma aglomeração de cristais de gelo.
                Existe um mito de que cada cristal é único, que nunca se encontrará um cristal de gelo igual ao outro. Na verdade, é que as moléculas de água podem se agrupar em inúmeras formas, e de acordo com a quantidade de moléculas e a forma que se ligam entre si, além das diferentes condições de formação e de agregação (como fusão e colisão), se obtém diferentes cristais. Existe até um diagrama de formação dos cristais:



                 Vejamos agora alguns exemplos de cristais:





                   Existe até um estudo no Japão de que a formação do cristal de gelo pode ser alterada de acordo com o pensamento e emoção no momento do congelamento....(estranho né?). Vejamos alguns exemplos que encontrei num site:

cristal de uma fonte no Japão

Cristal de água contaminada

Cristal formado após uma oração
             Bem, sendo verdade ou não, é muito interessante as inúmeras formas dos cristais, podendo ser vistos somente por  microscópio claro! Tem umas imagens bem legais, eu como química adoro, feitas com microscópio eletrônico:







                 Esta próxima foto é um cristal de gelo visto por microscópio eletrônico, aumentando gradualmente a escala.

                   Muito legal, né? Adoro! haha
                 E é isso! Pena que nossos olhos não são tão potentes para vermos esses cristais a olho nú! Seria magnífico. 
               Bem, estou curtindo muito a chegada da neve, apesar do frio congelante. E é tão diferente, mágico, que até se esquece da parte ruim.
                   Baci a tutti!

26/11/2010

Um mês e neve!

            Ontem fez um mês que eu cheguei aqui na Itália.



          E hoje acordei e estava nevando! Vi neve pela primeira vez, acordei feliz, mesmo tendo de ir trabalhar, no frio, às 6 da manhã! (É, tô trabalhando, depois conto essa parte!).
            E nesse um mês tive ótimas experiências. E várias impressões sobre a Itália, sobre Milão, sobre ser uma estrangeira aqui, entre outras coisas.
            Eu com um mês de "casa", a nova casa, óbvio tenho muito mais impressões boas do que ruins. Isto digo pois tenho encontrado muitas pessoas (estrangeiros, claro) que estão aqui 7, 4, 2 anos e acabam falando mais mal do que bem, mas mesmo assim continuam aqui. Por que será que isso acontece?
           Bem, todos vêm com um sonho, um objetivo. Mas muitos desistem dele. Desistem porque a realidade é mais difícil, claro, mas não que seja impossível. Eu também vim com um sonho, alguns objetivos, e estou correndo atrás deles e não fico vendo pedras onde não tem, ou me incomodando muito com elas. Afinal, pedras serão encontradas em todos os caminhos, mas cabe a nós não desanimar com os tropeções e se cair, levantar, isso sempre!
           Completando um mês aqui com a certeza de que estou no caminho certo. Sabendo que fácil não será, mas que posso alcançar o que desejo. E claro, tudo tem seu tempo.
       Ninguém vai chegar aqui conseguindo um emprego top, trabalhando na sua profissão do Brasil, conseguir estudar logo de cara, etc e tal... tudo aos poucos... piano piano.. correndo atrás, fazendo contatos e principalmente: não desistir, perseverar sempre!
             E sigo com meu balanço positivo, pois:

O legal daqui é:

- o lindo idioma
- a cara antiga da cidade, do país e de toda sua história
- a elegância das pessoas
- as coisas baratas no supermercado
- as roupas baratas em lojas (algumas, claro! haha)
- produtos eletrônicos e carros baratos
- a prestatividade e receptividade dos italianos 
- estar no centro de Milão e ouvir uma porção de línguas de uma vez, por tanto estrangeiro que aqui estão em busca de um sonho, ou em busca de uma vida melhor
- andar de bicicleta seja para onde for e seja qual idade se tem
- a perceptível mudança da estação do ano
- a neve
- o Duomo que não canso de admirar
- o centro de Milão à noite
- Brioches alla crema
- Nutella
- Queijos e vinhos
- Sorvetes
- Pizza
- ecc...ecc..ecc..ecc..

O ruim é:

- o frio é frio de verdade
- os italianos fumando em tudo quanto é lugar
- não se encontrar quase nada aberto no domingo
- horários de ônibus limitados
- engordar de tanta coisa boa pra comer...hahahaha (até meu item negativo vem de uma coisa boa)
- a burocracia de certos serviços públicos
- Berlusconi, kkkk
- a saudade da família e amigos do Brasil

         E é isso!
      Conselhos para quem pensa em vir: planeje, tenha um roteiro dos caminhos que vai percorrer para conseguir seu objetivo. Pesquise, procure saber a realidade da vida aqui, as dificuldades, como as coisas são e funcionam, para não se decepcionar e perder o foco do sonho.


          Depois é só correr atrás! Desde que acredite e faça por onde, todos os sonhos são realizáveis. 
          


            In bocca al lupo a tutti!
            Baci!

              
            
      

23/11/2010

Imparando l'italiano

          Bem, pessoas tímidas como eu, o maior medo que aparece quando se pensa em ir, ou quando chega em um país diferente, é a hora de falar! 


          Como já disse em algum dos posts, eu já havia estudado o italiano. Mas há muito tempo. Nunca usei, e chegando aqui, era a hora da verdade. Claro, a língua não flui tão bem de início, mas dá para se comunicar. E quem não tem vergonha de falar errado, de não saber, de falar com estranhos, tira de letra. Ainda mais porque o italiano é parecido com o português, é de fácil assimilação. Diferente do que acontece para um Africano ou um Árabe. Aprender a língua para eles é muito mais difícil.
           Trouxe comigo meus cadernos dos tempos que estudava. Já antes de vir estava lendo bastante coisa em italiano, principalmente pela internet. Estudando por alguns sites também. Mas o problema para mim não está na gramática da língua. E sim na facilidade em falar, na fluência, na conversação.
           Por isso, fui logo procurando lugares onde eu poderia estudar. Cursos para estrangeiros, coisas do tipo.


           Perguntando para estrangeiros que aqui estão, a maioria nunca estudou. Aprendeu a falar male-male no trabalho, no dia-a-dia. Mas é aquilo, esses estarão sempre à margem. Eu que quero fazer uma pós-graduação aqui, tenho que estar afiadinha na língua, não é mesmo?
           Portanto, encontrei alguns lugares para estudar. Aqui na Comune de Senago, onde moro, no Oratorio da Igreja Católica, há um grupo de voluntários que dá curso de italiano para estrangeiros. De terça e quinta, das 15 às 16:30. Fui lá hoje. 
          Eles dividem os alunos em duas turmas, uma mais iniciante, outra mais avançado. Eu fiquei na iniciante, pois era meu primeiro dia, e eles iriam avaliar primeiro o meu conhecimento. Fiz alguns exercícios, ela foi vendo que eu entendia, sabia, e portanto, viu que o que eu precisava mesmo era conversar. Aí é que tá! Ela me pediu para eu contar uma história, falar qualquer coisa, para ver como estava minha fluência. E eu com a maldita vergonha, não sabia o que dizer... falava alguma coisa, depois já não sabia mais o que falar, e assim ela falava mais do que eu. Mas para o primeiro dia foi ótimo. Irei lá quando possível, pois é diferente de você falar com professores que irão te corrigir, e você saberá onde está errando, do que falar com um italiano que vai te entender, mas na maioria das vezes não vai te corrigir, te dizer se falou certo ou errado, aí corre o risco de falar sempre errado, achando que está certo! hahahaha


            Procurar nos sites das comunes é sempre a melhor opção.
         A Comune de Milano tem um curso bom também. Procurando pelo Google, aparece um monte de cursos, mas a maioria se gastará uma graninha, enquanto nas comunes é de graça ou um valor simbólico como inscrição. 
           Bem, piano piano vou me soltando né?
           Baci!

22/11/2010

Transporte Público na Província de Milão

              No post anterior falei da necessidade de carro aqui. O transporte público é de qualidade, funciona, de repente até mais que São Paulo, mas às vezes a frequência e horários são limitados. Vou falar um pouco sobre os 4 tipos de transporte público daqui da região de Milão: o trem (il treno, la passante), o ônibus (l'autobus,   "Pullman"), o Metrô (la metro,  metropolitana) e o bondinho (tram).

O Trem 

              A administradora dos trens é a LeNord. Segue o mapa das linhas da região:


                  No site da LeNord, é possível consultar todos os horários de trens segundo origem-destino. É, pois é, é tudo bem organizado. O trem passa ou sai da estação exatamente o horário marcado, se for previsto atraso será indicado no painel da estação. 
                   A dificuldade está que para certos destinos só se tem trem a cada uma hora, meia hora, e assim vai. Mas destinos mais frequentes, tem bastante trem. E outra, não é como São Paulo, lotado. A proporção de usuários é muito menor, mas também, São Paulo sai perdendo porque é muito maior que Milão, tem muito mais usuários e muito menos linhas de trem. Por isso fica aquela loucura. 
                   Os trens aqui tem 2 andares. São bonitos e confortáveis. 






                     Mas também tem vandalismo por aqui. Há trens pixados e gente que deixa lixo em seu interior, mesmo tendo lixeirinhas entre algumas poltronas em todos os vagões. 
                     A LeNord tem um guia turístico indicando lugares a conhecer, passear utilizando suas linhas de trens. Neste link é possível baixar o guia e assim programar o passeio.
                    Além do trem, tem o metrô. O metrô é bem parecido com o de São Paulo. Mas há muito mais linhas.




                 Achar uma estação de metrô é fácil! É indicada por uma placa com o M. Bem parecido com aquele do Donald. hahahah


                No site da SottoMilano, a rede metropolitana, se encontra maiores informações.
               A rede metropolitana e o trem tem integração com uma e outra se é feito a tessera (cartão), no qual se paga um valor semanal ou mensal para usar a vontade os dois tipos de transporte. Se for usar só trens, se paga 30 Euro (pelo menos o meu itinerário Garbagnate-Milano). Se for usar os dois, se paga 55 Euro, e pode usar quantas viagens quiser naquele período pago. E isso é ótimo! A passagem de cada metrô é 1 Euro, e o trem varia de acordo com o destino, de 1,25, 1,60, etc. Então compensa muito fazer a Tessera.
               Essa Tessera também pode ser feita para utilizar os bondinhos. Há infinitas linhas de Tram por toda Milão. Vejam o mapa das linhas:


                 Os bondinhos são lindos e dá um ar de antigo à cidade, uma sensação de ter voltado no tempo. Pelo menos para nós brasileiros que temos o bondinho como algo quase extinto no país.




           E, por fim, temos os ônibus. As empresas são a AirPullman e a ATM. Por causa da AirPullman ser praticamente a principal empresa, todos chamam os ônibus de Pullman, e quase não se usa a palavra autobus.
            No site da AirPullman se encontra as linhas e horários. E é aí que está a dificuldade. Só se tem ônibus a partir de quase 6 da manhã e às 20 horas não se tem mais. Isso falo para o itinerário que eu posso usar aqui onde moro, mas é basicamente o mesmo para todos. 
           A passagem é vendida nos bares, e deve ser validada na máquina dentro do ônibus, se o fiscal estiver na viagem que você estiver fazendo e você não tiver bilhete ou não tiver validado ele, levará uma multa. O trajeto que eu faço custa 1, 25 Euro.
          Bem, é isso. Dá pra viver muito bem sem carro se você morar num lugar que tenha acesso fácil à esses transportes. Senão, vai sofrer um pouquinho. 
           É isso aí! 
           A dopo, baci!
                 

19/11/2010

Italiano não vive sem carro, vero?

         Sim, praticamente sim! A Itália tem uma das mais altas taxas de motorização do mundo. São 600 veículos para cada 1000 habitantes. Muito maior que a média dos países da U.E. , 463. Os EUA tem um taxa de 760 veículos mas é um país infinitamente maior, com uma estrutura também maior. 
           Um país com tantos carros como é que fica? Bem, muitos usam o carro apenas para percorrer alguns quilômetros até uma estação de trem, estacionar e fazer o trajeto do trabalho, escola, seja o que for, com transporte público. Isso ajuda a não ter tanto trânsito. Mas aqui é engraçado. No centro de Milão se pode ver carros estacionados de qualquer jeito, em cima da calçada mesmo, e por aí vai.



             Talvez porque isso é permitido, a preferência dos italianos são os carros pequenos. De todas as marcas, o que mais se vê são os modelos compactos, como estes exemplos:




           O incentivo é utilizar meios de transporte públicos e não poluentes, bem como a bicicleta. Mas um país que tem um inverno rigoroso, não tem como né?
            Eu e o Tiago estamos sem carro por enquanto aqui. Estamos usando bicicleta, trem, ônibus, etc. Mas já estamos cogitando uma compra o mais rápido possível. Uma porque o transporte público como o trem, tem horários muito limitados, assim como ônibus. Com a bicicleta se sofre de cansaço, frio, e risco de acidente por falta de ciclovias na maioria dos trechos. 
         Moramos a 15 minutos de uma estação de trem, indo a pé, mas como estamos numa região de parque, as ruas são estreitas e algumas nem são iluminadas. Para ir à pé, há trechos sem calçada, então fica complicado principalmente à noite. Ônibus a partir das 8 da noite não tem mais, então nos aventuramos um pouco. 
     Como carro é barato aqui, todos acabam preferindo este conforto. Mas é preciso realmente ter consciência, e trocar o carro por um transporte limpo sempre que possível. Afinal, poluir menos é preciso!
          


18/11/2010

O Natal tá chegando!!

         Faltam 36 dias para o Natal, e Milão já está se preparando para a comemoração.
     Todo ano na Piazza Duomo é montada uma árvore de Natal enorme. Esse ano será assinada pela "Tiffany" e terá 48 metros de altura. Já tá uma bagunça lá na Piazza, guindastes e tendas de energia, energia essa que será fornecida para as mais de 100 mil luzinhas de LED, que dizem ser de baixo consumo. 




            E detalhe, a árvore é natural! Vinda diretamente dos Alpes do Norte. O exemplar foi selecionado entre os que seriam retirados de um bosque degradado, árvores com décadas de existência que corriam risco de cair e causar estragos. Ela contém até um selo da Autoridade Florestal, e depois do período natalino será devolvida à Comunidade Florestal para uso da madeira como matéria prima.
             Perto da Árvore terá um estande de exposição da Tiffany.
             O projeto da árvore é esse:


                E à noite, deve ficar assim:

            Lindo, não?
           Bem, várias vitrines já entraram no clima. E passando hoje em frente à Galeria La Rinascente, ao lado do Duomo, registrei as vitrines "Contemporary Christmas Art".











           É, Natal chegando e eu longe da família! Mas a vida é assim mesmo. Estaremos unidos pelo coração!
         Ainda não sei onde eu e meu marido vamos passar, mas estaremos felizes por estarmos juntos e por estarmos aqui realizando nossos sonhos, ou pelo menos, correndo atrás deles.
            Baci!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...