30/08/2011

Tradição - Laços de Fita

                           Uma coisa que me chamava a atenção era ver pelas ruas carros com um laço de fita atrás, eu ficava pensando: o que é isso? O que simboliza? Carro novo? Nova aquisição? E ficava a dúvida....
                          Depois comecei a ver laços nas portas das casas, portões, rosa, azul, mas esse foi mais fácil de descobrir o que era. E logo pensei: gente, isso é tradição!


                      Ficaram curiosos?
                      Bem, então vou contar pra vocês!
                     Aqui a tradição é colocar laços de fita atrás no carro quando se casa. Normalmente é no carro dos noivos (ou o carro usado pela noiva no dia do casamento), mas também alguns colocam nos carros de todos os convidados, e eles mantém a fita por um tempo em homenagem aos noivos. Aqui também é costume alugar carros "diferentes" para o casamento. Os luxuosos e também os clássicos. Eu, claro, fico com os clássicos.



                       Agora os lacinhos e enfeites na porta ou portão de casa, é mais óbvio, é pra marcar a chegada de um bebê na família! Azul para meninos, rosa pra meninas. Pode ter ou não o nome do bebê!
                              

                          Agora quem vier pra Itália e ver um desses laços já saberá do que se trata!
                          Adoro tradições!
                          Baci a tutti!

29/08/2011

Acqua gassata/gasata/frizzante

                    Já escrevi que aqui a água da torneira é "potável", mas por ter muito calcário quase todo mundo prefere comprar água mineral. Agora escrevo que a água mais vendida não é a mineral natural e sim a água com gás (gassata/gasata ou frizzante).
                    Dava até pra pôr na série "Tradição", mas resolvi não fazê-lo, afinal não sei se é uma "tradição", talvez se trate mais de costume, paladar ou outra coisa.
                 Bem, a água com gás é o mesmo ou quase o mesmo preço da natural. Dizem que o anidrido carbônico (gás carbônico CO2) que torna a água "frizzante" tem a função de favorecer a digestão pois ajuda a produzir mais ácido clorídrico no estômago.
                  Existem águas no mercado pouco e muito frizzantes, cada um escolhe a que lhe agrada mais. Existem também fontes naturais de água frizzante na Itália, são elas: Lete e Ferrarelle (Caserta/Campania).

                                                                     


                           Eu, particularmente, prefiro a natural. Bebo a frizzante em restaurantes, pra intercalar com o vinho, mas em casa a natural ganha. Não consigo tomar muita água frizzante, é pesada. Mas um copo geladinha é melhor do que beber refrigerante! Mais saudável com certeza!
                          Baci e boa semana a todos!


26/08/2011

Vai uma salada aí?

                      Bem, em vários posts tenho comentado sobre o calor insuportável que tem feito aqui, e uma coisa que muda neste clima é a alimentação. Comidas mais leves, maior quantidade de verduras e frutas, pratos frios são uma boa pedida para aguentar a alta temperatura.
                     Um dos pratos comuns em restaurantes é a "insalatona", que é um prato de salada mista, bem variada, podendo conter algum tipo de carne ou não. As mais comuns no verão são: de atum (tonno), camarão (gamberetti), com queijo de cabra (caprese), a com frango (pollo) entre outras. 
                       São bem servidas, leves e deliciosas!


                           E claro, em casa também dá pra "atacar" de salada no almoço! Pois ficar no fogão com esse calor não dá né? Hoje fui de salada mista com alface, tomate, ervilha, milho, cenoura e beterraba. Uma "dilícia"!


                            Só que uma coisa é certa: comendo salada sei que logo logo vai bater a fome de novo! Claro, a digestão é mais rápida! Aí, pra não sair da "dieta" o negócio é "atacar" alguma fruta!
                                Beijos e um ótimo fim de semana pra vocês!
                                

24/08/2011

Estereótipos - O perigo da História Única

                       Ontem recebi um vídeo muito interessante, da romancista nigeriana Chimamanda Adichi, que fala sobre o perigo da história única.  Fazendo com que a história de 1 pessoa, 1 família, 1 acontecimento seja a história, a realidade de toda uma nação. São os estereótipos criados.
                        Chimamanda conta a sua história, o etereótipo da Nigéria, da África. Mas isso acontece com todos os países, continentes. Acontece também com nós brasileiros, que acabamos sofrendo preconceitos, julgamentos por um estereótipo criado por uma "história única". E acontece também com a Itália, com os italianos. Por isso digo que não dá pra generalizar, e o Druída do "A verdadeira Itália" diz que sou uma brasileira "boazinha", sonhadora e deslumbrada. Bem, não é isso. É que dentro de um país, há milhares de pessoas, cada uma com sua história. Não é que porque dizem que os italianos falam alto, são mau-humorados, são fedidos, são banguelos, são preconceituosos que TODOS os italianos serão assim! Não existe apenas UMA história. 
                        Isso para todos os lugares!
                     Compartilhei o vídeo na página do blog no Facebook, mas para quem não viu, não curtiu ainda  a página lá no Facebook, tá aí o link. Assistam na íntegra e reflitam.




                       Beijos e boa quarta-feira!

23/08/2011

Tradição - Piscina Lido di Milano

               Gente! Com esse calor de 40º que está fazendo aqui, tivemos que dar um mergulho em uma piscina. E já que íamos com amigos que moram no centro de Milão, fomos à tradicional piscina Lido.
               Tava em dúvida se colocava esse post só como piscina e tal, ou se enquadrava ele em alguma série, e já que a piscina é tão tradicional (e vou contar o por quê), nada melhor do que a série "Tradição", vocês não acham?
                  Bem, vamos lá!
                  O Lido é um centro esportivo que fica perto da Piazza Lotto, em Milão, um dos mais importantes da cidade. Não tem a "tradicional" piscina olímpica retangular, mas sim uma enorme e "disforme" piscina de 8 mil metros quadrados! Foi construida nos anos 20 e até a década de 40 foi um dos lugares mais frequentados pelos milaneses. E por mais 40 anos ficou com o título de "maior piscina do mundo". 


                        O centro esportivo tem:
- 4 campos de tênis (sintético) sendo 2 invernais.
- 1 parede de tênis (paredão - quem conhece tênis sabe, rs)
- 2 campos de futebol 
- 1 pista de patinagem coberta (fora de uso)
- 1 campo de minigolf
- 1 piscina de 8 mil metros quadrados de profundidade de 0,20 a 2,5 (funda!!!)
- 1 piscina de 50x25 com a mesma faixa de profundidade da outra.


             Agora vamos à melhor parte! Antes de ir lá, nem sabíamos como era, nem da tradição, nem do tamanho (só tínhamos ouvido falar que era grande, mas não o quão grande!). Eu já tava morrendo de medo de chegar lá e estar um "formigueiro", aquela disputa por espaço na piscina e pra tomar sol, água "morna" de tanta gente e sabe lá mais o quê! hahaha! 
               Bem, chegamos lá, milhões de carros estacionados nas ruas! A expectativa aumentando! Pouca fila pra entrar, o ingresso custa 5,50 euros. Claro, se você não tiver a touquinha de natação tem que comprar (custa 2 euros a de latex e 4 a de lycra), eu tive que comprar, claro!
               Entramos, um enorme espaço de vestiário e chuveiros. E dentro do clube, na área aberta, a enorme piscina. Fiquei contente que era grande! Enorme, por falar a verdade! Procuramos um espaço pra deixar nossas coisas e estender a canga e pulamos na água. Afinal, tava um calor de matar (isso sábado passado). Feliz mais ainda pois a água era geladinha e a piscina limpinha, apesar do excesso de cloro! Mas foi ótimo!
               Agora, cada mergulho um flash! E aquilo tava similar ao piscinão de Ramos! Só tinha celebridade! Hahahah! Vocês vão saber o por quê!
                Bem, primeiro: tem gente de tudo quanto é nacionalidade, bastante estrangeiros, mas muito italiano também (óbvio!). Segundo, todo mundo na água de touquinha é engraçado, e se entrar sem touca, o salva-vidas põe pra fora (vimos acontecer algumas vezes)! Terceiro: alguns só fingem pôr a touquinha no "cucuruto" e leva bronca também! Quarto: tinha homem de cueca (podem acreditar!) e pior, tinha mulher de lingerie (é sério gente!), e era ainda aquelas lingeries sexys, transparentes, tipo corpete. Gente! E não era novinha não!! Era tiazona, gordinha, se achando! Ai ai ai... a gente vê cada coisa! E isso não era nada! Tinha gente fazendo topless, e não tinha os seios "em dia" não. Essas "tiazonas" são corajosas" .Haahahaha! Fiquei boba!


                          Só sei que foi divertido e refrescante! Conhecer sobre a tradição do lugar também! 
                          Espero que tenham gostado! Baci!

22/08/2011

Por aqui é diferente... parte 9

                         Continuando o "Por aqui é diferente...", deixando claro que não faço comparações colocando se é melhor ou pior que o Brasil, é apenas diferente. Estar aberta às diferenças é fundamental quando se vive no exterior, ou num lugar em que os costumes e cultura são diferentes do que se está acostumado.
                         Mas vamos lá então, no post anterior da série, falando de moda, acabei esquecendo algumas coisas, então completarei aqui na 9ª edição.

- Por aqui a moda é usar a gola de camisas e jaquetas (mas principalmente camiseta pólo) virada pra cima. Algumas têm até o nome da marca estampada atrás, pra mostrar mesmo.


- Por aqui a moda é usar calça branca. Claro, os homens mais "maduros".


- Por aqui a moda é não dispensar o salto alto. Não sei se são os conselhos da Carla (minha xará) do programa "Ma come ti vesti!?" que aconselha as mulheres nunca sairem sem salto. Daí dá naquilo: sabendo ou não andar, aguentando ou não, salto nos pés. Eu claro, fico com meu "salto natural" e meu estilo de ser, salto jamais! hahaha! Acreditam que até pra ir na piscina algumas vão de salto?? Não acreditei! hahaha!


                    Mas também, claro, muitas são como a mim, nada de salto. Aí a moda são as sandalhinhas rasteiras que são fechadinhas no tornozelo. 

- Por aqui a moda dos homens é ter o bigode (ou o cavanhaque) com um "corte" estranho, raspado logo abaixo do nariz e mantendo os pêlos numa linha acima dos lábios. Será que expliquei direito??


- Por aqui a moda do verão é ouvir e dançar Kuduro (nome vem do ritmo angolano) com Don Omar e Lucenzo. (Odeioooo!!!, hahaha). Reparem que ele tem o cavanhaque como falei! hahaha!



- Por aqui a moda é usar xadrez (muitas vezes da cabeça aos pés), hahaha!

  

                 E aí gente, a moda tá muito diferente ou eu tô por fora da moda no Brasil??
                 Baci!
                 Buona settimana a tutti!


18/08/2011

Carroponte - Concerto NOFX

                         Terça-feira fomos no Show da banda de punk-rock melódico californiana NOFX, formada em 1983. Eu nem conhecia a banda. Meu marido falou que era tipo Green Day, e seria num lugar legal, então fomos lá!


                         O lugar era mesmo diferente, em Sesto San Giovanni, chamado Carroponte.





                         
                    O Carroponte é um projeto polifuncional que fica num parque em Sesto, é organizado pela Arci Milano e o comune de Sesto. A Arci é uma associação independente de promoção social e civil, que conta com 100 mil associados e promove cultura, politica social e política juvenil.
                    Entre maio e setembro ocorrem diversos eventos que vão do teatro a shows. O espaço também conta com restaurante, feirinha (artesanato, etc) e área infantil. Os ingressos são sempre a preços populares, que vão do gratuito a no máximo 15 euros.
                    Adoramos, principalmente pelo espaço! 


                    Dia 26 terá Africa Unite, uma banda de reggae italiana, e nós estaremos lá, se Deus quiser!
                   Confiram a programação no site, clicando aqui, e também saibam mais sobre o projeto.
                   Baci!

17/08/2011

Lago di Garda - Salò

                   Continuando o passeio no Lago di Garda, após sair da linda Sirmione, fomos a Salò, que fica a 25 km de Sirmione. 
                    Salò é um comune de um pouco mais de 10 mil habitantes que pertence à província de Brescia.
               Foi fundada no período romano como Pagus Salodium e na Idade Média tornou-se parte dos domínios da família milanesa Visconti. A partir de1440 ficou sob controlo da República de Veneza.
                  Entre 1943 e 1945 Salò foi sede de alguns ministérios do estado-fantoche de Mussolini apoiado pelos nazis, a República Social Italiana, também conhecida como República de Salò. A escolha da cidade para tal sede era a proximidade com a Alemanha e fábricas de arma como a Beretta (a mais famosa e importante fábrica de armas da Itália, e uma das mais antigas a nível de produção mundial, fundada em 1526).






                
                        Salò é tranquila, linda e sem muitos turistas como Sirmione. Tem um calçadão à beira do lago cheio de barzinhos que te convidam à tomar algo refrescante. Nós claro, fomos de Spritz.
                         A cidade é também onde estão os parentes italianos do meu marido, Tiago. 
                        Bem, já vimos que o Lago de Garda e suas cidadezinhas são cheios de história e beleza. Isso nos convida a conhecer outros lugares futuramente.
                         Baci a tutti!
                         
        

16/08/2011

Lago di Garda - Sirmione

                     Domingo, véspera de Ferragosto, feriado por aqui, fomos passear no Lago de Garda, mais especificamente nas cidades de Sirmione e Saló. 
                            Começo, no post de hoje, a falar de Sirmione, claro, sem antes falar um pouco sobre o Lago de Garda.
                         O Lago di Garda é o maior lago italiano, tem cerca de 370 km² de superfície e ocupa parte de três regiões do norte italiano: Lombardia, Veneto e Trentino-Alto Adige. Está em média cerca de 65 metros acima do nível do mar e é alimentado por 25 afluentes, sendo o principal o rio Sarca. Atualmente quase toda a alimentação é controlada pelo homem através de barragens, o que faz com que a mesma água permaneça no lago por cerca de 26,8 anos.

                            
                                 Sirmione é um comune localizado numa península que divide a parte baixa do Lago de Garda, como se pode ver no mapa acima.
                                   Sirmione tem traços de ocupação humana datados do 5º milênio antes de Cristo (Uau!) e tornou-se importante centro urbano no tempo dos romanos (séc. 1 a.C). A partir do século V d.C, tornou-se área fortificada e de comércio controlado entre Verona e Brescia. Entre 1277 e 1278 foi construído o Castello Scaligero, hoje cartão postal da cidade. Em 1405 a cidade passou a ser controlada pela República de Veneza.



                            O Catello Scaligero é um dos mais bem preservados de toda a Itália. É banhado de todos os lados pelo lago di Garda, e separa a parte histórica de Sirmione. Há um museu no castelo, aberto a visitação, de segunda a sábado, como fomos no domingo teremos que voltar uma outra vez para vê-lo (com muito prazer!). 
                            Há uma lenda do castelo, que há muito tempo morava lá um casal, Ebengardo e sua amada Arice. Tudo corria bem até que em uma noite de tempestade, abrigaram um cavaleiro Veneto. Mas o rapaz, atordoado com a beleza de Arice, entra no seu quarto e essa começa a gritar assustada e o cavaleiro punha-la fatalmente. Ebengardo corre à sua procura (dormiam em quartos separados), a encontra morta e mata o cavaleiro (Elalberto). Segundo a lenda, em noites de tempestade é possível ver a alma de Ebengardo vagando pelo castelo à procura de Arice.
                            Bem, não entrei no castelo mas também não tinha nenhuma tempestade, por isso não pude conferir se a lenda é verdadeira, hahaha! Ao contrário, fazia um calor danado, eu morrendo de vontade de me jogar naquelas águas de cor maravilhosa, para me refrescar (aliás, muitas pessoas fazem isso em certos trechos do lago).
                            Já a cidade histórica é repleta de vielinhas charmosas, com restaurantes, lojinhas e bares. Um encanto! O preço dos restaurantes é bem acessível, mesmo aqueles quase à beira do lago! Adoramos!




                        Em Sirmione, na ponta da península ficam as mais importantes ruínas de uma vila romana da época Setentrional, as Grutas de Catullo (Grotte di Catullo), datadas do 1º sec. a.C ao 1º d.C. Infelizmente não conseguimos visitá-las, deixaremos para uma outra vez!
                          
                          
                         Depois de almoçar e passear por Sirmione, fomos a Saló. Outra importante e famosa cidade à beira do Lago de Garda. Mas essa parte eu conto depois!
                        Baci!

*Vem pra Itália e quer reservar os hotéis nas cidades que for visitar, de uma maneira fácil, barata e segura? Clique aqui.

11/08/2011

Tradição - Grappa

                    A grappa é um destilado feito a partir das cascas das uvas (vinacce), após o uso delas no processo de produção dos vinhos, muito popular na Itália. É como se fosse a cachaça para nós brasileiros. 


                   A grappa pode ter um teor alcoólico de 37,5 a 60% vol. Existem vários tipos: Giovane  (aquela não envelhecida), Aromatica (derivada de uvas aromáticas), Invecchiata (pelo menos 12 meses de envelhecimento em madeira), Riserva invecchiata ou  Stravecchia (mínimo de 18 meses de envelhecimento em madeira) e Aromatizzata (aromatizadas com ervas, frutas e raízes). As qualidades também podem estar combinadas entre si.
                    A produção da grappa em escala industrial se deu em 1779 com o nascimento da Nardini, a marca mais famosa de grappa, originária do comune de Bassano del Grappa-VI. A destilação revolucionou a produção de grappa com o processo à vapor.


                   Existe até um regulamento do Conselho Europeu que só pode receber o nome de "grappa" os destilados de uva produzidos com uvas de regiões específicas da Itália, como as de Val Calanca, Val Bregaglia, Val Mesolcina e do Valle di Poschiavo.
                     A "fábrica" Nardini tem agora instalações com arquitetura moderna e recebe grupos de visitação. Vejam só as fotos do lugar:



                         As grappas "não-oficiais", as caseiras são muito comuns nas casas dos italianos, principalmente aqueles das montanhas. Produzem suas grappas à moda da casa, perfeitas para espantar o frio. Bebem também após às refeições para auxiliar a digestão e também misturado ao café!
                                     Isso sim é tradição. Hahaha!
                                     Baci a tutti e até a próxima!

10/08/2011

La notte di stelle cadenti - Notte di San Lorenzo

                         Hoje, 10 de agosto é celebrado em toda a Itália a '"noite das estrelas cadentes", em memória a San Lorenzo, no Brasil São Lourenço. 
                     São Lourenço foi um dos sete primeiros diáconos da Igreja de Roma, ordenado pelo Papa Sisto II. Ele foi o arcediácono da comunidade dos diáconos romanos. Foi um dos primeiros diáconos da Igreja que assistiam ao papa em suas funções na celebração dos divinos mistérios, na distribuição da Eucaristia e na administração dos bens da Igreja. Quando da perseguição do Imperador Valeriano, o próprio pontífice, preso e conduzido ao martírio, delegou a ele o encargo de distribuir tudo o que tinha aos pobres.
                          A fúria de Valeriano se abateu contra toda a cristandade e fez milhares de mártires. Quando o papa Sisto II foi martirizado, o imperador prendeu Lourenço e exigiu que este lhe entregasse todas as riquezas da Igreja. Lourenço pediu um prazo e foram-lhe concedidos três dias. Ele reuniu então no átrio todos os pobres que a Igreja socorria e chamou o imperador e disse-lhe: "Aqui tens os tesouros da Igreja que nunca diminuem, e podem ser encontrados em toda parte!". Existem documentos que atestam que no século III, a Igreja em Roma sustentava mais de 1.500 pobres. Indignado, o imperador condenou-o a um suplício especialmente cruel.
                         O imperador deu ordens para que fizessem Lourenço morrer de morte longa e cruel. E assim foi feito. Lourenço foi açoitado, atormentado e finalmente colocado despido em uma grelha sobre brasas para morrer lentamente. Depois de algum tempo nesse martírio, Lourenço com um sorriso celestial, falou aos algozes: "Se quiserdes, podeis me virar, visto que deste lado já estou assado". E pouco depois: "Agora o meu corpo já está completamente assado, pronto para ser comido". E continuando suas orações pela Igreja, sereno, entregou sua alma a Deus. Era o dia 10 de agosto do ano 258.


                       Os cristãos levaram o corpo dele em triunfo para o cemitério de Verano e depois lá foi construída uma célebre Basílica em sua homenagem. Mais sete outras basílicas foram construídas na Cidade Eterna a este grande herói e baluarte da cristandade, cantado pelos poetas e representado nas mais belas pinturas dos grandes mestres. E esse heróico testemunho de fé prestado pelo mártir também foi exaltado pelo Papa Dâmaso que admirava as virtudes dele e edificou-lhe a segunda Igreja, sobre as ruínas do teatro de Pompeu. No total, a cidade de Roma dedicou-lhe trinta e quatro Igrejas, sendo a primeira no lugar do martírio.
                           É um dos santos mais venerados da Antiguidade Cristã. Sua Basílica em Roma é a segunda em importância depois da Basílica de São Pedro e São Paulo. Ela tem o altar papal, onde somente o papa pode celebrar a missa. A história de São Lourenço foi muito divulgada por escritores daquela época, como Prudêncio; a imagem dele foi imortalizada pelos afrescos do Bem-aventurado Angélico na capela vaticana do Papa Nicolau V.
                       Por que então tanta devoção a São Lourenço? Foram a coragem e o humor que ele demonstrou com certa irreverência aos carrascos em seu martírio que estimularam na imaginação popular o seu heroísmo. São Lourenço foi declarado o Padroeiro dos diáconos.
                            A associação com as "estrelas cadentes" se deu, além da memória do martírio do santo em brasas, porque o dia coincide com o período em que é visível a chuva de meteóros "Perseidas", que passa através da órbita terrestre no período estivo do hemisfério norte, a partir do fim de julho até 20 de agosto. Visível a olho nú, a chuva de meteóros tem seu pico de visibilidade dia 12, podendo ser vistas cerca de 100 "estrelas cadentes" por hora. Cientificamente, na verdade, são apenas os resíduos da cauda do cometa Swift Tuttle, que retorna a cada 133 anos a partir de partes da terra deixando para trás uma nuvem de altura da órbita de nosso planeta, cheio de fragmentos comumente chamado de "estrelas cadentes ".
                               As "estrelas cadentes" são chamadas portanto de "Lágrimas de São Lourenço".


                            A tradição é ir para um lugar alto, torcer para ter uma noite de céu limpo e preferivelmente sem lua. Este ano, hoje a lua está na sua fase quase cheia, o que dificultará a visualização das "estrelas cadentes". Aqui por perto disseram-me que vão para o "Campo dei Fiori" em Varese, um monte com mais de 1000 metros de altitude onde fica o Observatório Astronômico de Varese.
                               

                           Pra quem tá na Itália uma boa noite das estrelas cadentes! Feliz noite de São Lourenço!
                           Baci a tutti!

08/08/2011

O êxodo de Agosto

                         Agosto é o mês "oficial" das férias aqui na Itália. Quase todo mundo viaja, muito comércio fecha neste mês, as grandes cidades como Milão ficam praticamente às moscas! O destino do povo: as praias claro! Na sua grande maioria sim, mas há também aqueles que preferem montanha, campo, ou qualquer outros lugar, desde que saia de casa! 
                            Muitos alugam trailers ou motorhome, que por aqui se usa mais o nome Camper. Custa no mínimo 60 euros a diária para 4 pessoas. Assim a família economiza com hotel e passeia em várias cidades durante o verão!

                          Segundo pesquisas de alguns sites italianos, 4 entre 10 italianos estão saindo de férias agora no verão, e as férias média dos italianos duram cerca de 2 semanas, mas para quase 19% duram 3 e até 4 semanas. 77% dos italianos que estão saindo de férias passeiam dentro da Itália mesmo, o restante vai para o exterior, principalmente os jovens.
                           Essa semana e a próxima são cruciais, pois dia 15 é o Ferragosto, um dos feriados mais famosos, por ser no verão, é data certa para ir ao mar, lago, montanha se refrescar do calor! No exterior o feriado tem o nome de Assunção de Maria. Como o nome italiano mesmo diz, ou melhor dizendo, deriva, Ferragosto vem do latim Feriae Augusti, significando "repouso do Augusto", indicando uma festividade instituída por Ottaviano Augusto no ano de 18 a.C.
                            Como a Itália é a terra da comida boa e dos bons de garfo, todo feriado tem sua comida típica, então no Ferragosto o prato típico é o "piccione arrostito", que nada mais é que uma espécie de pombo assado!


                          Pra quem ficou nas grandes cidades, o melhor é curtir a cidade vazia, passear de bicicleta com as ruas sem trânsito, curtir o marasmo! hahaha!

                     
                              Baci a tutti e buona settimana!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...