31/12/2013

Que venha 2014!

A passagem de ano no nosso calendário nada muda na nossa vida na prática, de um dia pro outro. 
Mas muda sim o modo de enxergar adiante. 
Renova a esperança de mudança. De uma vida melhor. De fazer as coisas de uma forma diferente. 
De fazer as coisas acontecerem.

Vale renovar a lista dos objetivos, a lista dos sonhos.
Como sempre digo: não somos nada sem os sonhos!
É preciso sonhar! Tendo objetivos e metas traçadas fica muito mais fácil saber por onde começar, fica muito mais fácil alcançar resultados.



Algumas das minhas metas? Hum... deixa eu ver....

- falar inglês fluentemente, essa é a minha maior meta para 2014.

Depois quero também:
- viajar mais...
- sorrir mais...
- estudar mais...
- frequentar mais a academia...

Acho que é isso!

2014 é um ano 5, na numerologia  (levando em consideração o número forte 14). Vamos ver o que esse ano nos promete:

"É um ano em que os eventos ocorrem de maneira inesperada e não usual.  Vamos nos preparar para receber do Universo novos amigos, novas experiências, novas ideias e novas possibilidades. A exigência é a adaptação e a digestão rápida das novas circunstâncias. 
Uma das lições a ser aprendida este ano é fazer escolhas.
Tempo de progredir naturalmente, seja em um novo emprego ou em uma nova atividade.
Temos que aceitar os riscos que o ano traz. Aventurar-nos. Não nos acomodar. Experimentar o desconhecido. É hora de abrir mão do que é velho ou inútil para que haja espaço para o novo. Mas quando escolhermos, escolher o que realmente vale a pena. Cuidado para não nos afogarmos no mar das possibilidades ilusórias."




Desejo então a todos os leitores um Feliz 2014.
Que as vossas metas sejam alcançadas. 
Que seja um ano de mais alegria, mais amor, mais esperança, mais paz e tranquilidade.
E principalmente de mudanças! Mudanças boas! Sonhos se realizando!



Auguri!
Buon Capodanno!
Felice Anno Nuovo!
Baci a tutti!

30/12/2013

Addio 2013!

E mais um ano chegando ao fim...
Como 2013 voou!

Foi um ano cheio, graças à Deus!
Cheio de novidades, aprendizados, sonhos realizados, viagens e outras emoções!
Só tenho a agradecer. Sempre!


Uma breve retrospectiva:
- Fomos para o Brasil de férias, depois de 2 anos e pouco de Itália;
- Demos um grande passo na aquisição de um bem aqui na Itália;
- Nos mudamos para Roma onde comecei meu doutorado;
- Aprendi muito no laboratório, com os novos colegas;
- Comecei a dar aula, estou reaprendendo e aprendendo a cada nova aula, e é sempre um desafio;
- Continuo aprendendo muito o italiano, ainda mais com esses romanos que têm um jeito particular de falar e escrever..rs;
- Realizamos o sonho de conhecer Paris, Cinque Terre, Pisa e Firenze, além de conhecer algumas lindas cidades aqui do Lazio. E claro, estamos a cada dia conhecendo Roma, descobrindo a cidade eterna! E ainda há muito a ser descoberto;
- Recebemos visitas de amigos lá do norte, onde morávamos, que nos fazem tanta falta, e também outros amigos e parentes especiais;
- Fizemos a experiência de hospedar estudantes turistas, conhecendo assim várias pessoas legais;
- Realizei outro sonho: ir ao show do Green Day! :)
Viva!
Grazie Dio!



E 2014 vem aí! E promete!
Novos planos em mente, novos sonhos, novas oportunidades surgindo...

Agradeço sempre à Deus pela vida, pela saúde e por nunca deixar que me falte fé e esperança!

Agradeço pela minha vida, minha família e amigos.

Agradeço também à vocês leitores, sempre! 
Foram 56 posts em 2013. Mais de 145 mil visitas e centenas de comentários!
A página no Facebook também é um sucesso e tem quase 1000 seguidores. 
Grazie a tutti!

Meu único pedido: que Deus continue abençoando!

Baci a tutti!
Publico depois os votos oficiais de ano novo. :)

24/12/2013

Feliz Natal!

Desejo aos leitores do blog um ótimo Natal!
Que o "espírito" desta data invada o coração de todos.
Amor, compaixão e pensamentos de bem possam encher as vossas vidas para o próximo ano.
A mudança vem de dentro!

Aproveitem o Natal com as pessoas queridas que estão perto.





Por aqui reunimos alguns primos que vieram nos visitar e alguns amigos brasileiros que estão longe da família como a mim e Tiago.

Muita luz e alegria a todos!

Feliz Natal!
Buon Natale a tutti!


 

22/12/2013

Natal.. tradição e... "mico"!

É difícil falar como é a tradição do Natal aqui na Itália. 
Bem como é difícil falar dela no Brasil. Pois praticamente cada família segue sua tradição.
A minha família segue tradições diferentes da sua e assim por diante. 
E eu aqui, pouco mais de 3 anos de Itália, 9 meses de Roma, estou sempre aprendendo. Inclusive no que diz respeito às tradições.
No laboratório onde "trabalho", onde faço meu doutorado, fazem todo ano, no último dia de trabalho antes das festas, um almoço de Natal. 
Às vezes o combinado é cada um levar um prato, outras vezes de arrecadar dinheiro e comprar o almoço. E esse ano tudo foi comprado.
Teve de entrada: salgadinhos para petiscar, presunto cru e salame. Depois, uma pasta de primeiro prato (penne allo speck e zucchine, deliciosa). E ainda "rotoli di piadina", rolinhos recheados com salada, presunto ou patês diversos. E claro, os doces: chocolates, torrones, tortas e biscoitinhos de Natal.

Rotoli di piadina
 
Tudo muito bom!
E após a "comilança", reparei que todo mundo começou a trocar presentes (eramos em 11, depois foram chegando aos poucos mais 6 pessoas). E todos davam uma lembrancinha para cada pessoa presente.
Daí o "mico", ou melhor, o constrangimento!
Ninguém me avisou dessa tradição!
Fui de "mãos abanando"! Sem levar presente pra ninguém! Como eu podia imaginar??? Poderiam ter me avisado, não?


 Todos me deram presentes! E eu super sem graça, mas também contente pelo carinho e atenção de cada um, só podia agradecer.
Os presentinhos eram dos mais variados: biscoitinhos caseiros de natal, sabonetes perfumados, chocolate, enfeite de árvore de Natal, sabonete líquido para banho, mistura para chá, etc.
Voltei para casa cheia de presentes mas com um peso na consciência.... E com a questão na cabeça: por quê não me deram um toque?
Bem, depois me falaram que isso é normal pra quem passa o primeiro Natal com eles. Que aconteceu com cada um deles, que sempre tem a primeira vez para cada um... Rs.. Ou seja, todos passaram "vergonha" no primeiro Natal por não terem levado nada.
Claro que ninguém se importa. Nós que não levamos nada é que nos sentimos mal...
Mas ainda acho que os novatos deveriam ser avisados.. senão fica parecendo "castigo" de veterano para com o "calouro", rs....
Enfim... 
Eu tive a minha "lição" e no ano que vem será diferente! Rs.

Ai, esses italianos... 
Acho que se fosse no Brasil avisariam né? Tipo: olha, não fazemos amigo secreto mas cada um costuma presentear a todos com alguma lembrancinha... Pronto. Rs. Mas entendo que talvez não quisessem que fosse uma coisa "imposta" (se todos levam também tenho que levar..), mas cá entre nós, no fim vira sempre isso né? Depois do "mico", eu por exemplo,  não deixarei de levar presentes em mais nenhum ano! Hahaha!

Baci a tutti!

15/12/2013

Uma simples ida aos correios...

Ir à uma agência dos correios (Poste Italiane) num sábado de manhã pode ser um motivo de estresse ou de prazer. Depende do ponto de vista.
Vai estar provavelmente cheia e, provavelmente pegará uma senha com pelo menos 20 números na frente... 
Como faz frio lá fora, o calor da agência é até aconchegante... mas com certeza não terá lugar livre para esperar sentada...
80% das pessoas da "fila" são idosos, isso porque não têm computador e internet em casa para fazer as transações de pagamento de faturas e contas da própria casa, ou não sabem como utilizá-lo.
Mas acima de tudo, para eles (e para nós, por que não?) é um momento principalmente de socialização.
E é um ótimo momento para ouvir ótimas histórias de idosos que já viveram de tudo nesta vida. E sim, sempre virá um conversar com você, contar a sua vida, falar de como era na guerra, como era a vida naquele tempo e como é a vida hoje. E assim o tempo passa muito mais rápido e de uma forma muito agradável.


E são nesses momentos que penso que a frase "Il peggio dell'Italia sono gli italiani" ("O pior da Itália são os italianos") não é verdadeira (pelo menos não sempre, rs).
Os idosos são muito mais abertos para virem conversar com gente desconhecida do que um jovem. Ainda mais com estrangeiros. A maioria vem de família que também migrou para outros países em busca de uma vida melhor.
Ontem a senhora com quem conversei, os avós migraram com os filhos para a Argentina, seus pais depois voltaram para a Itália e ela nasceu em solo italiano.
E dela ouvi de tudo, reclamação das taxas abusivas do governo italiano que levam quase toda a sua aposentadoria... Dos cabelos de uma enfermeira desleixada que caiam no rosto durante o atendimento, na época na qual ela trabalhava também acontecia... Da gatinha dela que agora com o frio só quer dormir na cama com ela... Dos imigrantes na Itália de hoje, na sua época na qual trabalhava junto com alemães e hebreus e que para ela eram todos iguais, todos amigos, e também de quando sua família migrou no pós unificação italiana e primeira grande guerra... De como foi na Segunda Guerra, como tinha fome e pobreza... Das injustiças cometidas na época de Mussolini... Com certeza um mergulho na história...
E história que nós brasileiros não sabemos muito.
Eu já sentia isso quando morava em Milão, conversar com um idoso é ótimo para treinar o italiano e conhecer a história italiana e europeia.
Eles são carentes, normalmente "abandonados" pelos filhos, vivem sozinhos e são independentes. Além do que estão sempre sorrindo, de bem com a vida, mesmo quando estão reclamando.... Afinal, já viveram e viram muito nesta vida. 
Seja num ponto de ônibus, no trem, no banco da praça ou na agência dos correios. Sempre terá um "velhinho" disposto a contar histórias. Portanto, a dica: aproveite!

Baci a tutti!

07/12/2013

Tradição: Arancino e Supplì

Ai as tradições!

Nunca falei dos tradicionais salgadinhos fritos italianos, como nossa coxinha, kibe, bolinho de queijo....
Por aqui tem o Arancino e o Supplì.
Confesso que nunca comi! Não briguem comigo! Rs... Eu sou daquelas que prova de tudo, mas frituras como essas evito pois sou realmente intolerante. Depois me faz um mal danado que prefiro evitar.
Bem, mas falando deles...
São bem parecidos, vou contar então as diferenças:

Arancino

- É siciliano e reconhecido pelo Ministério das Políticas Agrícolas como "Produto agro-alimentar tradicional italiano - PAT;
- Pode ter a forma redonda ou cônica como a nossa coxinha.
- É um bolinho de arroz empanado e frito. Na receita original arroz cozido no caldo de carne e depois misturado à manteiga. Mas existem diversas derivações, como com carne moída e molho de tomate (o "ragù" italiano), com espinafre, com cogumelos, com berinjela, etc...



  Supplì

- É típico romano!
- Tem o formato do nosso croquete, alongado como uma "cápsula";
- Com receita muito parecida com a do Arancino, mas com a diferença que é sempre com 'arroz vermelho', ou seja, arroz cozido no molho de tomate, além de ser trabalhado com ovo cru. Ao seu interno vai um "dadinho" de queijo "mozzarella". Depois empanado e frito.
 - Aqui em Roma se vende nas pizzarias como "antipasto".



Hummm .. me deu uma fome!
Prometo que um dia ou outro experimento!
Não posso ficar fora dessa né?

Baci a tutti!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...