28/02/2014

Festival de Sanremo 2014

Falando de música semana passada aconteceu o famoso Festival de Sanremo.



Na categoria "Novas Propostas", o vencedor foi Rocco Hunt, jovem rapper de Salerno, sul da Itália.


Na categoria "normal", com interpretes já famosos, os finalistas foram (vídeos com letra pra cantar junto e treinar o italiano):

Francesco Renga, com a música Vivendo Adesso.



Outra finalista foi a Noemi, com a música Bagnati dal sole.


A vencedora foi Arisa, Controvento.


Existem boatos que estão contestando a vitória de Arisa, dizendo que a música dela é plágio. Neste site aqui conseguem ver e ouvir a comparação da música que foi "plagiada". Realmente são muito parecidas, só muda a letra. Vamos ver se dará em alguma coisa essa contestação.

O que acharam das músicas do Festival?

Baci a tutti!


*Vem pra Itália e quer reservar os hotéis nas cidades que for visitar, de uma maneira fácil, barata e segura? Clique aqui.

22/02/2014

Notas e provas nas faculdades, como funcionam?

Sumi daqui por um tempo, verdade?
Tudo muito corrido, alguém me disse uma vez que a vida de doutorando não era brincadeira, rs...
Além de tudo no laboratório, minha pesquisa, tem as aulas que dou, e outra, os exames dos alunos. 
Então aproveito e conto um pouquinho como funcionam.
Esse post cairia muito bem naquela série "Por aqui é diferente". :)

Por aqui as provas, ou exames, na faculdade, funcionam de uma forma diferente da do Brasil.
Começando pelas notas, nota = voto. O voto máximo é 30, para passar, ou seja, a nota "azul" vai a partir de 18. 
Tem ainda o famoso "30 e lode", o 10 com louvor, pra gente... Mas esse tipo de nota é mais utilizada nas defesas de teses de faculdades e doutorados, não nos exames comuns. 



Na faculdade aqui de Roma, tem o primeiro exame ou o primeiro "appello". O aluno deve se inscrever para fazer a prova. No dia tem 2 horas para fazê-la e ainda pode escolher de entregar ou não (retirar). Os alunos que entregarem a prova e conseguirem mais de 18 podem agendar a prova oral. 

Sim, tem prova oral. E leva no minimo meia hora, um bombardeio de perguntas. Damos uma folha e caneta para o aluno, caso precise esboçar formulas, gráficos, etc...
Tive que me preparar para poder avaliar os meus alunos, e foi um estresse só...



Duas semanas depois, mais ou menos, tem outro "appello", última oportunidade.  E da mesma forma, quem for bem deve se inscrever para a última prova oral e assim, garantir voto suficiente para passar na matéria.
Acho interessante a possibilidade de fazer outra prova, pois quem fez o primeiro appello, não agendou a oral e quer fazer o segundo appello pra ver se tira uma nota maior, pode. Mas o seguinte, se entregar o segundo appello a nota que valerá sera deste, anulando a primeira. Então só entrega quem tem certeza que foi melhor que a primeira prova, pra não sair no prejuízo.
Nada fácil,  não? 
Pois a maioria dos cursos universitários aqui são integrais, os alunos tem uma infinidade de matérias, consequentemente, uma infinidade de provas escritas e orais a serem superadas.... 
Os alunos sofrem e os professores também!

Por enquanto é isso. Espero no próximo mês ter mais tempo para escrever aqui.

Baci a tutti.


*Vem pra Itália e quer reservar os hotéis nas cidades que for visitar, de uma maneira fácil, barata e segura? Clique aqui.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...