26/06/2014

Viver legalmente na Itália

Escrevi um resumo sobre viver legalmente na Itália lá no blog Brasileiras pelo Mundo.

Já falei várias vezes sobre isso aqui no blog, mas recebo sempre muitos emails sobre o tema, portanto nunca é demais reforçar né?

Quer saber como viver legalmente na Itália?

São 5 possibilidades.




Leia lá então no Brasileiras pelo Mundo clicando aqui ou na imagem.

http://www.brasileiraspelomundo.com/italia-viver-legalmente-2-25096713


Baci a tutti!


*Vem pra Itália e quer reservar os hotéis nas cidades que for visitar, de uma maneira fácil, barata e segura? Clique aqui.

23/06/2014

Villa Celimontana e as Casas Romanas do Celio

Vida corrida de doutoranda, me vem faltando inspiração e principalmente tempo para escrever aqui no blog sem ser repetitiva. 
Semana passada fui a um congresso internacional aqui no centro de Roma e para minha surpresa tivemos um passeio delicioso, um lindo parque e casas romanas, que ficaram escondidas no subterrâneo de Roma por muitos séculos.
Daí que não podia deixar de contar para vocês!
O congresso foi na Villa Celimontana, onde atualmente abriga a Sociedade Geográfica Italiana. A Villa tem um lindo parque público, com muito verde, bem no coração de Roma, pertinho do famosíssimo Coliseu.
        
E ali pertinho estão as casas romanas do Celio (um rione de Roma). Estas que foram encontradas no subterrâneo da Basílica de São Giovanni e Paolo, em 1887. 
 

São 20 ambientes datados do terceiro século d.C e também da era medieval. 
Salas decoradas com afrescos, pisos com mosaicos, teto alto... enfim,  uma viagem no tempo!

              

É um museu, claro! 
Para saber tudo sobre ele, valores, horários de visitas, clique aqui.

Roma é um mundo de histórias. A cidade eterna. Cada passo uma descoberta!

Baci a tutti!



*Vem pra Itália e quer reservar os hotéis nas cidades que for visitar, de uma maneira fácil, barata e segura? Clique aqui.


04/06/2014

Tarquinia e os etruscos

Esse fim de semana fomos conhecer Tarquinia, na província de Viterbo, no Lazio (Lácio).
Bem, é uma cidade murada (muralha da era medieval), no alto de uma colina, a 6 km do mar e que tem muita história pra contar. 
Principalmente porque foi a principal cidade dentre as 12 cidades etruscas.
  
Mas quem eram os etruscos?

Os etruscos eram um aglomerado de povos que viveram na península Itálica na região a sul do rio Arno e a norte do Tibre, grande parte do território é a atual Toscana, mas também com partes no Lazio e Úmbria. Eram chamados Τυρσηνοί, tyrsenoi, ou Τυρρηνοί, tyrrhenoi, pelos gregos e tusci, ou depois etrusci, pelos romanos; eles auto-denominavam-se rasena ou rašna. É pela sua designação grega que se fala de mar Tirreno.
Desconhece-se ao certo quando os etruscos se instalaram aí, mas foi provavelmente entre os anos 1 200 a.C. e 700 a.C.. Nos tempos antigos, o historiador Heródoto acreditava que os Etruscos eram originários da Ásia Menor, mas outros escritores posteriores consideram-nos itálicos. A sua língua, que utilizava um alfabeto semelhante ao grego, era diferente de todas as outras e ainda não foi decifrada, e a religião era diferente tanto da grega como da romana.
A Etrúria era composta por cerca de uma dúzia de cidades-estados (Volterra, Fiesole, Arezzo, Cortona, Perugia, Chiusi, Todi, Orvieto, Veios, Tarquinia e Fescênia), muito civilizadas que tiveram grande influência sobre os Romanos. A Fescênia, próxima a Roma, ficou conhecida como um local de devassidão. Versos populares licenciosos, na época muito cultivados entre os romanos, ficaram conhecidos como versos fesceninos (obscenos). Os últimos três reis de Roma, antes da criação da república em 509 a.C., eram etruscos. Verificaram-se prolongadas lutas entre a Etrúria e Roma, terminando com a vitória desta última no século III a.C.
 

Um fato muito importante sobre o povo etrusco era a posição da mulher na sociedade. A mulher etrusca, ao contrário da grega ou da romana, não era marginalizada da vida social, senão que participava ativamente dos banquetes, nos jogos ginásticos, nas danças e também nas "guerras", existem objetos etruscos que retratam a mulher guerreira.
Esta situação social da mulher entre os etruscos, muito mais livre que entre gregos e romanos, fez que gregos e latinos considerassem "promíscua" e "licenciosa" a cultura etrusca. Entre helenos e latinos as mulheres estavam absolutamente subordinadas aos varões.
A mulher ademais tinha uma posição relevante entre os aristocratas etruscos, pois que estes últimos eram poucos e amiúde estavam envolvidos na guerra: por isto, os homens escasseavam. Esperava-se que a mulher, em caso de morte do marido, assumisse a tarefa de assegurar a conservação das riquezas e a continuidade da família. Também através dela transmitia-se a herança.

Na cidade tem o museu etrusco, que é composto basicamente de objetos encontrados nos "túmulos" etruscos. Vasos, objetos pessoais, joias, além das câmaras funerárias, os caixões de mármore (sarcófagos), terra cota ou um tipo de cimento.
                  
E depois tem a Necrópole etrusca, com as tumbas funerárias e seus afrescos, um diferente do outro, representando fatos da vida e profissão do morto ali enterrado. Muito interessante. Foram encontrados somente agora na década de 60, de um povo de vários séculos antes de Cristo. Impressionante. 
Interessante que se vê anjos nos desenhos, e até a porta do céu protegida por guerreiros com asas. Muitos símbolos associados hoje ao cristianismo.
 Um mergulho na história! Vale super a pena ser visitada.
Para saber mais sobre turismo em Tarquinia clique aqui.

Baci a tutti!



*Vem pra Itália e quer reservar os hotéis nas cidades que for visitar, de uma maneira fácil, barata e segura? Clique aqui.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...