23/01/2014

Amizade brasileira

Participo de muitos grupos no Facebook, leio muitos blogs, acompanho um pouco a experiência de algumas pessoas que decidiram viver no exterior...
E quando o assunto é brasileiros, amizade com brasileiros, o que mais vejo (e leio) são lamentações. Isso me incomoda, e muito!
Se lamentam que os brasileiros que estão fora são metidos, que "se sentem europeus" e esnobam todo mundo, que são egoístas, que se negam a ajudar, e outras coisas mais. 
Uma coisa que a maioria não entende é: ninguém tem obrigação de se tornar amigo de um brasileiro simplesmente por ser também brasileiro. 
Ajudar, dar um apoio a quem tá chegando ou precisando de alguma coisa, é outro assunto. É uma coisa de princípios, educação, ponto.
Eu, sinceramente só tenho experiência positivas com brasileiros que conheci por aqui. Mesmo porque as que não foram assim tão boas apenas ignoro e sigo em frente. Olhar o lado bom é sempre melhor e preferível. 



Uma coisa curiosa é que sair do país te abre o mundo. 
Por quê?
Bem, porque as possibilidades de conhecer uma variedade de pessoas diferentes são muito maiores. 
Não se vê classe social, não se vê origem, não se vê profissão, não se vê "berço", só se vê CORAÇÃO.
É a pessoa simples "da roça", a da "cidade grande", a do norte, a do sul, a cabeleireira, a faxineira, a gay, a executiva, a travesti, a transexual, a de família rica, a de família pobre, a que sabe ler e escrever (português claro), a que não teve essa oportunidade, a que veio estudar, a que veio trabalhar, a que veio tentar a vida, a que fugiu de casa, a que casou com alguém de fora que conheceu pela internet, enfim, PESSOAS.
E dessa variedade infinita, nascem as amizades. Amizades que se estivéssemos no Brasil dificilmente aconteceriam, porque no Brasil só se anda em grupos. Os mesmos tipos de pessoas, mesmo estilo, mesmos gostos....
Aqui, as vezes mesmo por compatibilidade mínima, nasce uma amizade, pois quando o que se vê é CORAÇÃO, não precisa de muitas compatibilidades, basta ser bom, querer o bem e ter o objetivo de vida de querer uma vida melhor, ser alguém melhor.
Fiz poucas mas importantes amizades desde que cheguei na Itália. 
As que me ajudaram de alguma forma, indicaram emprego ou casa, a que estudou comigo, a que tem tanta compatibilidade que virou minha "irmã" do coração, as que tem o CORAÇÃO tão grande que se pode contar a todo momento, a amiga da amiga que virou minha amiga; até as amizades de internet, essas e outras que mesmo se não nos falamos sempre, estão guardadas com muito carinho no meu coração. E agradeço sempre à Deus por ter cruzado com todos elas nesta minha caminhada.
Quanto aos brasileiros que não tive experiência boa? Apenas lhes desejo sorte e que tudo dê certo para eles também. Afinal, o que desejamos para os outros é o que volta para nós.

Bom dia a todos!
Baci!



*Vem pra Itália e quer reservar os hotéis nas cidades que for visitar, de uma maneira fácil, barata e segura? Clique aqui.

19 comentários:

  1. Que lindo!!Amei seu texto, sabe por que? Porque eu tenho certeza qeu vc tem um coraçao mega Bom ou melhor OTIMO!! =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada querida, esse post é pra vc tbm , bju

      Excluir
  2. Um dos posts mais lindo que li nos últimos dias!
    Parabéns, Carla, pelo post, pela discussão, pela abertura e pela simplicidade.
    Estou vivendo no exterior, e faço das suas as minhas palavras,eu diria em tudo, tudo mesmo.
    Um abraço,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Elaine! Fico muito feliz que compartilha do mesmo sentimento.abraço :)

      Excluir
  3. Concordo em nao generalizar. Sei que deve ser dificil aceitar a dura realidade em que mais de 60% dos casos e mais facil fazer amizade com um chines do que com um brasileiro, nao e so uma pessoa que reclama e a grande maioria, enquanto se tem cinco amigos italianos, como e dificil manter amizade com um brasileiro no exterior e no Brasil tbm, como voce falou a amizade de grupos. A primeira coisa que eu apreciei aqui na Italia foi o sentido da verdadeira amizade, coisa que nao existe entre nos. Para um brasileiro basta simplesmente sair do Brasil e comprar uma roupa, tenis etc etc de marca para se achar melhor dos outros. Triste mas e a realidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A questão não é de aceitar ou não a realidade. Aceito a sua opinião e concordo que cada um tem uma experiência diferente. Te desejo boa sorte com os próximos brasileiros que encontrar pelo caminho.

      Excluir
    2. Concordo com voce, por isso todos os dias estou na luta por uma amizade com Brasileiros, nao somente para momentos bons, mas principalmente em estar aqui ser util para trocar experiencias em servir uma ajuda, como me coloquei a disposicao para ajudar uma brasileira que esta gravidos e ambos estao desempregados... na comunidade no facebook, todo mundo fala bonito e dispistos a amizades, no momento em que voce adiciona recebe um Nao. Eu fico tao feliz quando tem um brasileiro por perto, mas nem todo mundo pensa assim.

      Excluir
    3. Onde vc mora Ana? Continue fazendo a sua parte, o resto vem naturalmente. bju

      Excluir
  4. Eu moro em Arpino (frosinone), tenho uma corretora de seguros e ajudo minha sogra junto a Caritas.

    ResponderExcluir
  5. Nossa, que lindo o post. Estou tentando meu intercâmbio agora e espero muito ter a mesma sorte que você e encontrar pessoas bacanas e que eu me identifique lá, enfim, que nos identifiquemos. rs

    Bjss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Boa sorte então Gabriela. bju

      Excluir
  6. Ah, que legal o seu post! É sempre bom encontrar brasileiros 'gente boa' fora do país! Gostaria de conseguir a tão sonhada bolsa de doc para a Alemanha, você está gostando? Como funciona no seu caso, quando terminar o doc vai voltar para o Brasil? bacione!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola! estou gostando sim. E como toda bolsa brasileira é necessário voltar para o Brasil. boa sorte

      Excluir
  7. Parabéns pelo post! A minha experiencia com as brasileiras que conheci aqui na Italia foi otima. Hoje inclusive vamos sair para dançar e jogar conversa fora. rs rs rs Claro, nem com todas faço amizade de cara soh por ser brasileira. Sabe o que me atrai em uma pessoa? A energia! Sabe aquela pessoa que faz vc se sentir bem, qdo esta por perto? Pois é. Isto nao depende da nacionalidade, da cor, de nada. Bju.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada. Que bom que teve também boas experiências. Concordo com vc sobre a energia, é essencial! baci

      Excluir
  8. Muito legal seu post,para mim amizade se constroi com o tempo. Pessoas legais e nao tao legais existem em todo o mundo, mas a pessoa legal para mim pode nao ser legal para outra pessoa e assim vai. No meu caso encontrei sim brasileiros super arrogantes e interesseiros, outros que me disseram que nao faziam questao de ter amizades com brasileiro, e assim vai... Em contrapartida encontrei grupos maravilhosos, e pessoas incriveis,que assim como eu tem maior orgulho de ser brasileiro, orgulho do nosso pais e da nossa gente...Tem muito brasileiro que tem mania sim de pensar que tudo que é de fora é melhor e maior, inclusive as pessoas, isso me deixa triste. Uma das primeiras coisas que notei e achei o maximo assim que cheguei na Italia, é como eles valorizam os seus produtos, enchem a boca pra dizer "este é produto Italiano", como se fosse o melhor do mundo. Infelizmente nesse ponto a maioria dos brasileiros deixa a desejar...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Deia! é assim mesmo, existirão sempre as experiências boas e as ruins.
      Italiano é orgulhoso de ser italiano e valoriza seus produtos (mas isso em certo ponto é ruim tbm, pois são muito preconceituosos a tudo que é de fora, e num mundo globalizado como hj é uma atitude atrasada.) baci

      Excluir
  9. Oi Carla, nossa muito bom seu post, parabéns! Me identifiquei bastante. Quando cheguei aqui na Itália, há pouco mais de 1 ano atrás eu evitei amizade com brasileiros, mas não porquê eu não goste e sim porque eu sabia que primeiro eu precisava conhecer e mergulhar na cultura e língua italiana, eu entendo que se você é recem chegado em país, falar e conviver sempre com pessoas do seu país de origem nao vai ajudar muito na adaptação, eu precisava me adaptar e essa foi minha estratégia, não me arrependo porquê funciona. Bom, hoje estou mais aberta e a grande maioria dos meus amigos aqui são brasileiros, o que eu sinto é exatamente o que você escreveu no texto, conheci brasileiros de diversos regiões do Brasil, ricos, pobres, estudados ou não, o que se vê é o coração, tenho absoluta certeza que eu no Brasil nunca teria a oportunidade de conviver com brasileiros da forma como convivo aqui, isso porquê como você disse no texto, no Brasil a gente acaba vivendo em certos grupos e isso restringe muito a compreensão da maravilhosa diversidade cultural de nosso país. Na minha opinião a gente cresce muito com isso, eu aprendo todos os dias, eu vejo tantos brasileiros batalhadores aqui, que ganham a vida no braço e não tem a metade do estudo de muita gente, eu me incluo neste grupo porquê até que meu diploma seja reconhecido eu trabalho como badante. No final das contas aqui o que você faz não conta muito desde que seja de forma honesta e o que vale é o respeito e isso muda o modo como a gente enxerga as pessoas.. Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Amaranta! Exatamente! obrigada pelo comentário! baci

      Excluir

Obrigada por participar!
Seu comentário será publicado após a aprovação. :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...