31/12/2013

Que venha 2014!

A passagem de ano no nosso calendário nada muda na nossa vida na prática, de um dia pro outro. 
Mas muda sim o modo de enxergar adiante. 
Renova a esperança de mudança. De uma vida melhor. De fazer as coisas de uma forma diferente. 
De fazer as coisas acontecerem.

Vale renovar a lista dos objetivos, a lista dos sonhos.
Como sempre digo: não somos nada sem os sonhos!
É preciso sonhar! Tendo objetivos e metas traçadas fica muito mais fácil saber por onde começar, fica muito mais fácil alcançar resultados.



Algumas das minhas metas? Hum... deixa eu ver....

- falar inglês fluentemente, essa é a minha maior meta para 2014.

Depois quero também:
- viajar mais...
- sorrir mais...
- estudar mais...
- frequentar mais a academia...

Acho que é isso!

2014 é um ano 5, na numerologia  (levando em consideração o número forte 14). Vamos ver o que esse ano nos promete:

"É um ano em que os eventos ocorrem de maneira inesperada e não usual.  Vamos nos preparar para receber do Universo novos amigos, novas experiências, novas ideias e novas possibilidades. A exigência é a adaptação e a digestão rápida das novas circunstâncias. 
Uma das lições a ser aprendida este ano é fazer escolhas.
Tempo de progredir naturalmente, seja em um novo emprego ou em uma nova atividade.
Temos que aceitar os riscos que o ano traz. Aventurar-nos. Não nos acomodar. Experimentar o desconhecido. É hora de abrir mão do que é velho ou inútil para que haja espaço para o novo. Mas quando escolhermos, escolher o que realmente vale a pena. Cuidado para não nos afogarmos no mar das possibilidades ilusórias."




Desejo então a todos os leitores um Feliz 2014.
Que as vossas metas sejam alcançadas. 
Que seja um ano de mais alegria, mais amor, mais esperança, mais paz e tranquilidade.
E principalmente de mudanças! Mudanças boas! Sonhos se realizando!



Auguri!
Buon Capodanno!
Felice Anno Nuovo!
Baci a tutti!

30/12/2013

Addio 2013!

E mais um ano chegando ao fim...
Como 2013 voou!

Foi um ano cheio, graças à Deus!
Cheio de novidades, aprendizados, sonhos realizados, viagens e outras emoções!
Só tenho a agradecer. Sempre!


Uma breve retrospectiva:
- Fomos para o Brasil de férias, depois de 2 anos e pouco de Itália;
- Demos um grande passo na aquisição de um bem aqui na Itália;
- Nos mudamos para Roma onde comecei meu doutorado;
- Aprendi muito no laboratório, com os novos colegas;
- Comecei a dar aula, estou reaprendendo e aprendendo a cada nova aula, e é sempre um desafio;
- Continuo aprendendo muito o italiano, ainda mais com esses romanos que têm um jeito particular de falar e escrever..rs;
- Realizamos o sonho de conhecer Paris, Cinque Terre, Pisa e Firenze, além de conhecer algumas lindas cidades aqui do Lazio. E claro, estamos a cada dia conhecendo Roma, descobrindo a cidade eterna! E ainda há muito a ser descoberto;
- Recebemos visitas de amigos lá do norte, onde morávamos, que nos fazem tanta falta, e também outros amigos e parentes especiais;
- Fizemos a experiência de hospedar estudantes turistas, conhecendo assim várias pessoas legais;
- Realizei outro sonho: ir ao show do Green Day! :)
Viva!
Grazie Dio!



E 2014 vem aí! E promete!
Novos planos em mente, novos sonhos, novas oportunidades surgindo...

Agradeço sempre à Deus pela vida, pela saúde e por nunca deixar que me falte fé e esperança!

Agradeço pela minha vida, minha família e amigos.

Agradeço também à vocês leitores, sempre! 
Foram 56 posts em 2013. Mais de 145 mil visitas e centenas de comentários!
A página no Facebook também é um sucesso e tem quase 1000 seguidores. 
Grazie a tutti!

Meu único pedido: que Deus continue abençoando!

Baci a tutti!
Publico depois os votos oficiais de ano novo. :)

24/12/2013

Feliz Natal!

Desejo aos leitores do blog um ótimo Natal!
Que o "espírito" desta data invada o coração de todos.
Amor, compaixão e pensamentos de bem possam encher as vossas vidas para o próximo ano.
A mudança vem de dentro!

Aproveitem o Natal com as pessoas queridas que estão perto.





Por aqui reunimos alguns primos que vieram nos visitar e alguns amigos brasileiros que estão longe da família como a mim e Tiago.

Muita luz e alegria a todos!

Feliz Natal!
Buon Natale a tutti!


 

22/12/2013

Natal.. tradição e... "mico"!

É difícil falar como é a tradição do Natal aqui na Itália. 
Bem como é difícil falar dela no Brasil. Pois praticamente cada família segue sua tradição.
A minha família segue tradições diferentes da sua e assim por diante. 
E eu aqui, pouco mais de 3 anos de Itália, 9 meses de Roma, estou sempre aprendendo. Inclusive no que diz respeito às tradições.
No laboratório onde "trabalho", onde faço meu doutorado, fazem todo ano, no último dia de trabalho antes das festas, um almoço de Natal. 
Às vezes o combinado é cada um levar um prato, outras vezes de arrecadar dinheiro e comprar o almoço. E esse ano tudo foi comprado.
Teve de entrada: salgadinhos para petiscar, presunto cru e salame. Depois, uma pasta de primeiro prato (penne allo speck e zucchine, deliciosa). E ainda "rotoli di piadina", rolinhos recheados com salada, presunto ou patês diversos. E claro, os doces: chocolates, torrones, tortas e biscoitinhos de Natal.

Rotoli di piadina
 
Tudo muito bom!
E após a "comilança", reparei que todo mundo começou a trocar presentes (eramos em 11, depois foram chegando aos poucos mais 6 pessoas). E todos davam uma lembrancinha para cada pessoa presente.
Daí o "mico", ou melhor, o constrangimento!
Ninguém me avisou dessa tradição!
Fui de "mãos abanando"! Sem levar presente pra ninguém! Como eu podia imaginar??? Poderiam ter me avisado, não?


 Todos me deram presentes! E eu super sem graça, mas também contente pelo carinho e atenção de cada um, só podia agradecer.
Os presentinhos eram dos mais variados: biscoitinhos caseiros de natal, sabonetes perfumados, chocolate, enfeite de árvore de Natal, sabonete líquido para banho, mistura para chá, etc.
Voltei para casa cheia de presentes mas com um peso na consciência.... E com a questão na cabeça: por quê não me deram um toque?
Bem, depois me falaram que isso é normal pra quem passa o primeiro Natal com eles. Que aconteceu com cada um deles, que sempre tem a primeira vez para cada um... Rs.. Ou seja, todos passaram "vergonha" no primeiro Natal por não terem levado nada.
Claro que ninguém se importa. Nós que não levamos nada é que nos sentimos mal...
Mas ainda acho que os novatos deveriam ser avisados.. senão fica parecendo "castigo" de veterano para com o "calouro", rs....
Enfim... 
Eu tive a minha "lição" e no ano que vem será diferente! Rs.

Ai, esses italianos... 
Acho que se fosse no Brasil avisariam né? Tipo: olha, não fazemos amigo secreto mas cada um costuma presentear a todos com alguma lembrancinha... Pronto. Rs. Mas entendo que talvez não quisessem que fosse uma coisa "imposta" (se todos levam também tenho que levar..), mas cá entre nós, no fim vira sempre isso né? Depois do "mico", eu por exemplo,  não deixarei de levar presentes em mais nenhum ano! Hahaha!

Baci a tutti!

15/12/2013

Uma simples ida aos correios...

Ir à uma agência dos correios (Poste Italiane) num sábado de manhã pode ser um motivo de estresse ou de prazer. Depende do ponto de vista.
Vai estar provavelmente cheia e, provavelmente pegará uma senha com pelo menos 20 números na frente... 
Como faz frio lá fora, o calor da agência é até aconchegante... mas com certeza não terá lugar livre para esperar sentada...
80% das pessoas da "fila" são idosos, isso porque não têm computador e internet em casa para fazer as transações de pagamento de faturas e contas da própria casa, ou não sabem como utilizá-lo.
Mas acima de tudo, para eles (e para nós, por que não?) é um momento principalmente de socialização.
E é um ótimo momento para ouvir ótimas histórias de idosos que já viveram de tudo nesta vida. E sim, sempre virá um conversar com você, contar a sua vida, falar de como era na guerra, como era a vida naquele tempo e como é a vida hoje. E assim o tempo passa muito mais rápido e de uma forma muito agradável.


E são nesses momentos que penso que a frase "Il peggio dell'Italia sono gli italiani" ("O pior da Itália são os italianos") não é verdadeira (pelo menos não sempre, rs).
Os idosos são muito mais abertos para virem conversar com gente desconhecida do que um jovem. Ainda mais com estrangeiros. A maioria vem de família que também migrou para outros países em busca de uma vida melhor.
Ontem a senhora com quem conversei, os avós migraram com os filhos para a Argentina, seus pais depois voltaram para a Itália e ela nasceu em solo italiano.
E dela ouvi de tudo, reclamação das taxas abusivas do governo italiano que levam quase toda a sua aposentadoria... Dos cabelos de uma enfermeira desleixada que caiam no rosto durante o atendimento, na época na qual ela trabalhava também acontecia... Da gatinha dela que agora com o frio só quer dormir na cama com ela... Dos imigrantes na Itália de hoje, na sua época na qual trabalhava junto com alemães e hebreus e que para ela eram todos iguais, todos amigos, e também de quando sua família migrou no pós unificação italiana e primeira grande guerra... De como foi na Segunda Guerra, como tinha fome e pobreza... Das injustiças cometidas na época de Mussolini... Com certeza um mergulho na história...
E história que nós brasileiros não sabemos muito.
Eu já sentia isso quando morava em Milão, conversar com um idoso é ótimo para treinar o italiano e conhecer a história italiana e europeia.
Eles são carentes, normalmente "abandonados" pelos filhos, vivem sozinhos e são independentes. Além do que estão sempre sorrindo, de bem com a vida, mesmo quando estão reclamando.... Afinal, já viveram e viram muito nesta vida. 
Seja num ponto de ônibus, no trem, no banco da praça ou na agência dos correios. Sempre terá um "velhinho" disposto a contar histórias. Portanto, a dica: aproveite!

Baci a tutti!

07/12/2013

Tradição: Arancino e Supplì

Ai as tradições!

Nunca falei dos tradicionais salgadinhos fritos italianos, como nossa coxinha, kibe, bolinho de queijo....
Por aqui tem o Arancino e o Supplì.
Confesso que nunca comi! Não briguem comigo! Rs... Eu sou daquelas que prova de tudo, mas frituras como essas evito pois sou realmente intolerante. Depois me faz um mal danado que prefiro evitar.
Bem, mas falando deles...
São bem parecidos, vou contar então as diferenças:

Arancino

- É siciliano e reconhecido pelo Ministério das Políticas Agrícolas como "Produto agro-alimentar tradicional italiano - PAT;
- Pode ter a forma redonda ou cônica como a nossa coxinha.
- É um bolinho de arroz empanado e frito. Na receita original arroz cozido no caldo de carne e depois misturado à manteiga. Mas existem diversas derivações, como com carne moída e molho de tomate (o "ragù" italiano), com espinafre, com cogumelos, com berinjela, etc...



  Supplì

- É típico romano!
- Tem o formato do nosso croquete, alongado como uma "cápsula";
- Com receita muito parecida com a do Arancino, mas com a diferença que é sempre com 'arroz vermelho', ou seja, arroz cozido no molho de tomate, além de ser trabalhado com ovo cru. Ao seu interno vai um "dadinho" de queijo "mozzarella". Depois empanado e frito.
 - Aqui em Roma se vende nas pizzarias como "antipasto".



Hummm .. me deu uma fome!
Prometo que um dia ou outro experimento!
Não posso ficar fora dessa né?

Baci a tutti!


24/11/2013

Tradição: Pecorino Romano DOP

O Pecorino Romano é um dos queijos tradicionais italianos. Historicamente de origem mediterrânea mas hoje em dia é apreciado e produzido em outras regiões.
É produzido com o leite de ovelha. 


Existem vários qualidades de pecorino, hoje conto a vocês sobre o queridinho de Roma, o Pecorino Romano DOP.  DOP pois tem a "Denominação de origem protegida", na tradução literal.

Apesar de ser chamado de Pecorino Romano, onde a produção é maior é na Sardegna. 
É um queijo "curado", cozido, de sabor forte e bem salgado, perfeito para usar na forma ralada. 
Os romanos adoram e comem o Pecorino com quase todos os tipos de pratos! Rs...
Além do que ele custa bem menos do que os "similares" e não menos famosos queijos para ralar "Grana Padano" e "Parmigiano Reggiano" (depois entro em maiores detalhes sobre eles para vocês).

Abaixo um vídeo feito pela Rai Uno explicando o processo industrial do Pecorino Romano.


Ai, adoro tradições!
Adoro o Pecorino Romano também! :)

Baci a tutti!


20/11/2013

A gente corre e o tempo voa

E num piscar de olhos 2013 vai chegando ao fim...

Que correria!
Mas não vou aqui fazer assim tão antecipadamente o post de fim de ano, rs...
Mas sim pra contar pra vocês que não tenho aparecido muito porque realmente é tudo muito corrido. 
Com o fim do ano letivo italiano (agora em novembro), tenho que entregar uma relação de tudo o que fiz neste primeiro ano de doutorado (mesmo se eu comecei atrasada, em abril) e ainda fazer uma apresentação oral de tudo pra uma bancada de docentes. 
Ai! Frio na barriga!
Mas uma hora outra ia ter que passar por isso, não?

Estou me deparando sempre com novos desafios.
Dar aula, que ainda me dá frio na barriga e dor de barriga! Hahahha!
Escrever a mini-tese.. enfrentar a banca... e tudo o mais...

Mas todos são superáveis, com garra e coragem! E vamos que vamos!

Passando tudo isso vai ficar mais tranquilo (espero) e vou ter mais tempo e inspiração pra escrever aqui no blog. 
Saibam que aceito sugestões de temas ;)

Baci a tutti!

11/11/2013

Sobrenome na Itália - regra pra nascimento e cidadania italiana reconhecida.

O comum nos italianos é ter um sobrenome só. Aquele do pai.
E o comum também é ter nome comum (Mario, Marco, Roberto...). Vejam na tabela abaixo os nomes mais frequentes por aqui.



Por que o sobrenome só do pai?
Isso porque existe uma lei que só permite que filhos de pais italianos legalmente ou não casados só adquiram o sobrenome do pai. 
Por isso se verá muita gente com nome e sobrenome igual. Um exemplo típico é Mario Rossi, mamma mia, quantos não deve ter por aqui!   

"Mario Rossi sei unico" (Mario Rossi você é único)

Existe a exceção se os genitores forem estrangeiros. Podendo prevalecer a regra do país estrangeiro, assim querendo (como no caso os brasileiros que podem sim escolher colocar o sobrenome da mãe e do pai).
A opção para os genitores que querem que os filhos tenham os dois sobrenomes, é solicitar posteriormente ao registro do bebê, a mudança de sobrenome. Esta deve ser devidamente justificada  porém, não se pode ainda mudar a ordem dos sobrenomes (colocando o da mãe primeiro), será sempre um acréscimo, sendo então o do pai seguido pelo da mãe.
A mudança pode ser feita pelo filho já maior de idade também!


 

Um filho só terá exclusivamente registrado o sobrenome da mãe, se ele for reconhecido somente por ela (filho de pai desconhecido ou não declarado). Posteriormente poderá ser realizada mudança de sobrenome, caso reconheça o pai, podendo ter os dois sobrenomes ou escolher apenas um. 

O mesmo problema vem à tona quando um estrangeiro adquire a cidadania ou a naturalização italiana.
Automaticamente a cidadania italiana sai com o sobrenome do pai, e só. 
Não tem opção de escolha. 
Porém de alguns meses pra cá se pode fazer o pedido para retificar e manter o sobrenome original (aquela do nascimento, no caso mais comum,  o duplo: mãe e pai).
E no caso de sobrenome de casada?
Bem, aí é que tá! Teoricamente não pode. Ficaria com aquele do pai. Pode tentar a aprovação para retificação do sobrenome de casada justificando devidamente (como por exemplo, diferença de documentos entre Brasil e Itália, despesas com mudanças de todos os documentos como codice fiscale, carta d'identità, patente italiana, conta em banco, títulos de estudos, financiamentos, documentos de propriedade, etc.). O pedido deve ser feito na Prefettura.
E isso deve funcionar. 
Eu espero. Pois eu vou tentar fazer isso. Pois nem o sobrenome do meu pai eu não tenho mais. Fiquei com o da minha mãe e do meu marido, pra não ficar muito longo. 
E quando sair minha naturalização vou ter que pedir pra retificar, justificando.
Espero que funcione. 
Se alguém teve alguma experiência no assunto. Conte-nos!

Maiores informações aqui.

Baci a tutti!

ATUALIZAÇÃO ANO 2017 - Já foi aprovada a lei na qual garante a escolha dos pais italianos em escolher colocar ou não o sobrenome materno nos filhos, porém entram todos os sobrenomes, no caso de nós ítalos-brasileiros que temos dois sobrenomes, entrariam todos, então vai de escolher já colocar todos e retificar depois, ou só colocar do pai. Obs.: Como tudo na Itália, nem todas as repartições públicas fazem valer as leis, muitas vezes não estão atualizadas, portanto saiba seu direito e exija-o.

05/11/2013

Visto de estudante

Um assunto importante. Visto de estudante para quem vai vir estudar na Itália. 
Estão vindo centenas de brasileiros estudar por aqui. Principalmente devido à abertura de diversos programas de bolsas e convênios com as universidades italianas. 
Então vamos lá!

 

Para se obter o visto para estudo para a Itália, que é gratuito, é necessário que o interessado cumpra uma série de exigências. Veja a seguir o que as representações diplomáticas italianas requerem para emitir o documento:

1 - Certificado ou carta convite da instituição escolar ou universidade italiana, no qual deve estar especificado que o estudante está regularmente inscrito, qual o tipo do curso, duração, a data de início e o endereço completo da escola;

2 - Seguro de saúde válido na Itália, sem limitação de cobertura ou certificado IB-2 (CDAM). Ou então declaração do interessado assumindo a responsabilidade de fazer o seguro na Itália;

3 - Meios financeiros suficientes para garantir a permanência na Itália durante o período de estudo, sendo necessário apresentar uma das opções:
3.1 - Recibo bancário da compra de moeda estrangeira;
3.2 - Travelers checks;
3.3 - Dinheiro em espécie;
3.4 - Carta de banco operante na Itália comprovando que o estudante possui uma conta corrente e que mencione o saldo bancário;
3.5 - Cartão de crédito internacional ou italiano (Bancomat) nesses casos, o interessado deverá apresentar uma declaração da instituição financeira na qual deve constar que o valor poderá ser retirado mensalmente;
3.6 - Comprovante da concessão de bolsa de estudo, indicando o valor da mesma;
Saiba quanto deve ser, clicando aqui.

4 - Ser maior de 14 anos.

 
5- Formulário de pedido de visto (clique aqui)


6 - Documentos:

Além disso, há os documentos exigidos para qualquer tipo de visto:
- Passaporte válido (com data de vencimento superior a seis meses da data prevista de volta da Itália);
- Carteira de identidade brasileira RG ou RNE;
- Cópia da reserva ou da passagem aérea (o bilhete deverá ser apresentado no ato da emissão do visto);
- Comprovante de residência (conta de luz, água, telefone ou titulo eleitoral);
- Uma foto 3x4 (recente);
- Endereço do local onde ficará na Itália (reserva hotel, alojamento estudantil, etc.)
- Seguro saúde

Pedidos pessoais
O pedido de visto só pode ser feito pessoalmente pelo interessado, munido de todos os documentos originais e uma fotocópia simples. A resposta sobre a aprovação do visto pode demorar até vinte dias. O pedido pode ser feito nos Vice-Consulados e Agências Consulares.

O Consulado Geral poderá, em casos específicos, solicitar ao interessado documentação complementar para avaliação do visto. De qualquer forma, a entrega da documentação apresentada não garante a obtenção do visto. Além disso, não é aceito envio de documentação via e-mail.

Seguro Saúde
O "IB-2" é um certificado que dá direito aos cadastrados no INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) a assistência médica no exterior e é fornecido com base em um acordo internacional. O requerente deverá dirigir-se ao INSS munido dos seguintes documentos:
- Carteira de trabalho atualizada; último holerite; carteira de identidade; passagem aérea com data de embarque; passaporte; endereço no Brasil e onde irá residir na Itália. OBS.: O certificado será entregue ao interessado no ato.

Ao chegar na Itália, o IB-2 deverá dirigir-se à ASL (Azienda Sanitaria Locale) da jurisdição competente (do bairro em que reside) para carimbo no documento original brasileiro, registro em computador, expedição de formulários especiais para receitas médicas, pedidos de exames clínicos, internamentos etc. de estrangeiros com permanência temporária na Itália.

Lembrando que a cobertura do formulário IB-2 cobre exclusivamente a ASL da sua residência, ou seja, se o bolsista sair da área de sua residência, não estará coberto.

Outra opção:  
Cobertura pública oferecida pelo Servizio Sanitario Nazionale (SSN) quando chegarem ao território italiano mediante pagamento: fornece assistência médica completa - incluindo a possibilidade de escolher um médico de base por meio de pagamento de uma taxa de Euro 149,77 por ano.
Neste caso, é necessário procurar a ASL (Azienda Sanitaria Locale) competente do território, para formalizar o pedido. Essa cobertura dá direito à assistência pública em todo o território nacional.
A cobertura é aconselhável para os brasileiros que não são contribuintes ou beneficiários do INSS porque dá direito a todas as prestações médicas de base e de emergência (cobertura dentária excluída).

Também é possível inscrever-se no INSS na qualidade de contribuinte autônomo, no Brasil e, após três meses de carência, gozar de assistência médico-hospitalar na Itália, sempre mediante a obtenção do denominado formulário IB-2 ou Certificado de Direito a Assistência Médica (CDAM) no Posto autorizado do INSS brasileiro.
Para maiores informações recomenda-se procurar uma agência do Ministério da Saúde ou da Previdência Social mais próxima à sua residência.


Com visto nas mãos é só preparar as malas e o coração!
Chegando na Itália tem 8 dias para dar entrada no Permesso di Soggiorno pelo Kit Giallo, que se pega nas agências dos correios italianas (Poste Italiane).
Quem sabe não é assunto para um futuro post?

Baci a tutti!


03/11/2013

Na Itália como turista

Hoje o post é para quem vem para a Itália como turista. Como funciona? Quais as exigências (teóricas)?
Bem, então vamos lá!
Segundo o portal do Itamaraty (Ministério das Relações Exteriores), é o seguinte:

1. O cidadão brasileiro que pretende viajar para a Itália a turismo não necessita de visto de entrada se a permanência for de, no máximo, 90 dias. A seguir, apresentamos os principais requisitos para o ingresso na Itália:

a) Passaporte e documentos de viagem: para o ingresso, a permanência ou o trânsito na Itália, o cidadão brasileiro deve estar munido de um passaporte com validade de pelo menos seis meses posteriores à data de entrada na Itália. Aceitam-se também outros documentos de viagem reconhecidos como válidos pelo Governo italiano.

b) Disponibilidade de recursos financeiros: o brasileiro que pretende ingressar na Itália deve dispor de recursos financeiros que possam garantir o seu sustento durante a prevista permanência e cobrir eventuais despesas médicas e hospitalares. A disponibilidade dos recursos financeiros pode ser demonstrada mediante a apresentação de dinheiro em espécie, cartões de crédito internacionais, títulos de serviços pré-pagos ou de documentos comprobatórios da disponibilidade de fontes de renda na Itália. A seguir, uma tabela indicativa para a determinação dos meios mínimos de subsistência solicitados para o ingresso na Itália - de acordo com o Ministério das Relações Exteriores italiano:

DURAÇÃO DA VIAGEM // UMA PESSOA // 2 OU MAIS PESSOAS (os valores são por pessoa)

De 1 a 5 dias: quota fixa total - EUR 269,60 // EUR 212,81

De 6 a 10 dias: quota diária por pessoa - EUR 44,93 // EUR 26,33

De 11 a 20 dias: quota fixa - EUR 51,64 // EUR 25,82

Quota diária por pessoa - EUR 36,67 // EUR 22,21

Acima de 20 dias: quota fixa - EUR 206,58 // EUR 118,79

Quota diária por pessoa - EUR 27,89 // EUR 17,04

c) Alojamento idôneo: o cidadão brasileiro deve comprovar a existência de um alojamento idôneo na Itália (apresentando a reserva do hotel onde ficará hospedado ou a carta convite assinada por um cidadão italiano - ou estrangeiro legalmente residente - com a qual atesta a sua disponibilidade para oferecer hospedagem na Itália ao cidadão brasileiro). A carta convite deve estar acompanhada de uma cópia do documento de identidade de quem está convidando.

d) Bilhete aéreo de retorno para o Brasil: no momento do ingresso em território italiano o cidadão brasileiro deverá estar de posse do bilhete aéreo de retorno para o Brasil, já marcado para um prazo máximo de 90 dias, e apresentá-lo às autoridades de fronteira italianas, quando solicitado.

No momento da entrada na Itália, recomenda-se postura tranquila e séria, evitando tanto nervosismo, rigidez ou agressividade, por um lado, como postura desleixada ou excessivamente informal e familiar, por outro. A vestimenta deve ser sóbria.(Na realidade não vejo muito sentido este trecho, va bene.)

É importante que o viajante brasileiro não conte com a boa vontade ou cooperação do agente de imigração, e muito menos com gestões ou facilidades que o mesmo possa proporcionar. Por exemplo, deve ir com as provas já constituídas, e não na dependência de poder obtê-las por via eletrônica, pois não contará com um computador nem com internet, ou mesmo buscá-las na bagagem despachada. O caso típico é o do bilhete de retorno.

Alguns links úteis:
Questura: http://questure.poliziadistato.it/
O ingresso na Italia: http://www.poliziadistato.it/articolo/220-
L_ingresso_in_Italia http://www.esteri.it/MAE/IT/Ministero/Servizi/Stranieri/ServReteConsolare.htm
Visto de ingresso: http://www.poliziadistato.it/articolo/227-Visto_di_ingresso




2. REQUISITOS PARA A PERMANÊNCIA TEMPORÁRIA

O cidadão estrangeiro que pretende entrar na Itália por motivo de turismo deve declarar a sua presença no território italiano à "Questura" (que é um tipo de delegacia de polícia), no prazo de 8 dias, de acordo com o Decreto Lei n°. 10 (de 15/02/2007) publicado no Diário Oficial (Gazzetta Ufficiale) n°. 68 (de 15/02/2007). Se, no entanto, o turista entrar na Europa pela Itália e se a Polícia de Fronteira carimbar em seu passaporte a "Declaração de Presença", então o turista não precisa ir à Questura.

Para os turistas que entrarem na Itália por outro país europeu (do Espaço Schengen) e não passarem pelo controle de fronteira italiano, será preciso sempre comparecer à "Questura" para declarar sua presença quando esta for por prazo maior do que 8 dias.


3. PARTICULARIDADES CULTURAIS

Os bilhetes para o transporte público devem ser comprados antes de entrar nos ônibus ou metrôs, em bilheterias específicas ou tabacarias. Se o turista for surpreendido sem o bilhete pela fiscalização, além de pagar uma multa de alto valor, deverá descer imediatamente do meio de transporte e, seguramente, receberá repreensão verbal, causando constrangimentos.


4. RISCOS POTENCIAIS

Nas grandes cidades italianas é preciso ficar atento aos furtos dentro dos transportes públicos e nos locais próximos aos principais pontos turísticos. Deve-se estar atento também para o possível roubo de veículos estacionados próximos a pontos turísticos (Vaticano, por exemplo), pois esses carros, geralmente alugados, são facilmente reconhecidos como carros de turistas, com a possibilidade de conterem internamente malas e outros bens.


5. OUTRAS INFORMAÇÕES

- Recomenda-se ao viajante, manter, em arquivo digital (p.e., em caixa de correio eletrônico), cópia de seus documentos principais brasileiros, inclusive do passaporte, a fim de que possam servir para a solicitação de novo passaporte em caso de roubo/furto ou extravio durante a viagem. O acesso a esses documentos facilitará a concessão de um novo passaporte durante a viagem.

- Para dirigir na Itália é preciso ter em mãos a Carteira de Habilitação Internacional, que deverá ser feita no Brasil antes da partida. A Carteira de Habilitação brasileira também é aceita pelas autoridades italianas - com validade de 01 ano a contar da data de ingresso no território italiano -, mas deverá ser acompanhada de uma tradução juramentada. Maiores informações podem ser obtidas junto ao Automovel Club Italiano - ACI: (link: http://www.aci.it/).


Então, a maioria dos turistas não segue nem a metade das recomendações. 
Mas é importante seguir. Nunca se sabe o que vai acontecer.
Assim como comprovar recursos financeiros, onde vai ficar.. Raramente será questionado isso na imigração. Mas caso aconteça, tenha no mínimo um cartão de crédito internacional, bilhetes de volta e um contato de onde vai ficar (hotel ou casa de alguém - endereço e telefone).

E boa viagem!


*Vem pra Itália e quer reservar os hotéis nas cidades que for visitar, de uma maneira fácil, barata e segura? Clique aqui.


29/10/2013

Malhar é preciso!

Voltei à academia!
Finalmente!

Não dá pra ficar sem. Apesar de toda correria do dia-a-dia, o cansaço, pelo menos 3 vezes na semana tem que ser sagrado: Academia (Palestra em italiano).

Desta vez me matriculei em uma academia pequena, simples.
Pelo menos é perto de casa (posso ir à pé), e também tem a vantagem de ter o instrutor "no pé", incentivando, ajudando e "forçando" a gente a malhar! Ahahahaha! Mas é verdade! A academia enorme que fiz ano passado não tinha isso.. apesar de toda estrutura.



E o melhor: custou pouquíssimo! Fiz o plano anual por 195 euros, uso livre. :)
Isso porque é uma academia num espaço "comunale", então tem custos mais baixos, pois é pública. E eu ainda ganhei desconto de estudante!

Economizar também é bom né?

Estou na segunda semana, e já estou sentindo diferença!

Evviva!

É isso aí!
Baci a tutti!

25/10/2013

3 anos de vida na Itália!

Mais um aniversário de vida na Itália!
Há 3 anos eu vinha de mala, cuia e cheia de sonhos para a Itália. E aqui estou!



O que me deixa feliz é que estou conseguindo realizar todos aqueles sonhos!
Estou estudando, fazendo doutorado! Graças à Deus!
Falava que não voltava pro Brasil sem um doutorado. E assim será!
Estou feliz, vivendo bem, e com tantos novos sonhos no coração!

Como isso é bom!

Por isso que digo sempre: nunca deixe de sonhar!

O universo sempre conspira a favor dos nossos sonhos, por mais impossíveis que possam parecer...


Claro que nada na vida vem fácil!
É preciso suar, ralar, chorar, sofrer, esperar... Sim, esperar, pois tudo tem seu tempo. E o nosso tempo nem sempre é o tempo de Deus!

Hoje só tenho a agradecer!



Sou grata a também a vocês pelo apoio, sempre!
Que venha mais um ano de Itália!
Há sempre sonhos para serem realizados nesse meu coração!

Baci!

24/10/2013

Desafio da vez: dar aula!

Os desafios não param!
É isso que dá sonhar alto! Rs! :)

Essa semana tive minha estreia como professora. Sim!
Engraçado que eu desde criança falava que queria ser professora.
Uma das minhas brincadeiras era dar aula para as bonecas, eu fazia a sala de aula com as bonecas sentadinhas e ensinava (vai saber lá o que?! rs)..
Dava aula também um pouquinho mais velha, para minhas queridas primas, alguns anos mais novas. Esse tempo eu lembro que dava aula de matemática. Hahaha!
E depois me formando em química sempre pensei em um dia ser professora universitária.
E aqui estou eu. 
Vencendo a barreira da timidez, e não só. 
O desafio é ainda maior pois é a barreira de ensinar em um idioma que não é o materno.

Mas aceitei o desafio. Agradeço ao meu orientador que confiou em mim e me indicou para a posição.
Para vocês entenderem melhor, eu faço um "Tutoraggio". Na prática isso significa que dou uma aula de apoio para os alunos do primeiro ano da graduação, no meu caso os de Engenharia. Uma aula de exercícios, para tirar dúvidas e exercitar. Esse é o objetivo. Tem o professor da matéria e eu que sou a "tutora", que faz exercícios com os alunos (a aula não é de presença obrigatória). Ensino química, claro! 




Me apavorei, pensei em desistir... mas no fim resolvi enfrentar, entendi que era um "presente", começar a dar aulas por aqui, uma coisa que sempre desejei fazer (só não esperava que fosse acontecer assim num futuro tão próximo!).

Preparei uma aula, precisava estar segura pra saber tirar todas eventuais dúvidas dos alunos, etc. 
E deu tudo certo!

Claro, nervosa, com certeza saiu alguma coisa num italiano não perfeito (ainda mais que estudei química em português, muitos termos mudam, ou o modo de pronunciar muda...). Mas saí de lá satisfeita. Gostinho de dever cumprido. E espero que seja assim sempre. Por enquanto será uma aula por semana de uma hora e meia. E pra mim é um ótimo começo.

A didática não é encher um vaso, mas acender um fogo.


Claro, é sempre uma coisa a mais. Esses tempos nem tenho conseguido escrever no blog. Estou super atarefada, escrevendo a tese de primeiro ano (sim, vou ter que entregar um relatório de tudo que fiz desde o início e fazer uma apresentação para uma banca de docentes); estou caminhando com os diferentes projetos no laboratório e mais essa de dar aula... 

É, a vida de um doutorando não é nada facil... hahahaha

Graças à Deus!

Agradeço sempre a vocês que seguem o blog e também a página no Facebook!

Grazie!

E baci a tutti!

18/10/2013

Guia das melhores Universidades italianas 2012/2013


Guia das melhores Universidades Públicas italianas, segundo o Censis, nos anos de 2012/2013.
Os critérios são produtividade, didática e pesquisa/relacionamento internacional.



FACULDADE MÉDICA E FARMACÊUTICA

- Farmácia : Pavia, Trieste e Padova, as três melhores nesta ordem, seguidos por Bologna e Ferrara.
- Medicina: Padova, Perugia e Udine. Em 2011 eram: Padova, Milano 2 - Bicocca, Perugia, Udine e Napoli 1.
- Ciências Motoras (Educação Física) : Roma Foro Itálico, Bologna e Urbino. Em 2011 Verona ocupava a terceira posição.
- Veterinária: Padova, Torino e Bologna.

FACULDADE DOS CURSOS TÉCNICOS E CIENTÍFICOS

- Agrária: Bologna, Perugia, Modena, Padova e Tuscia.
- Arquitetura: Ferrara, Sassari, Venezia, Trieste e Milano Politécnico.
- Engenharias: Politécnico de Milão, de Torino, Pavia, Trento e Gênova.
- Ciências Matemáticas, Físicas e Naturais (Química, Matemática, Física e Biologia): Padova e Trento. Em 2011 eram (para a trienale): Padova, Trieste, Milano 2-Bicocca, Pavia e Perugia.

FACULDADE SÓCIO-POLITICO-ECONÔMICO

- Economia: Padova. Em 2011: Padova, Pavia, Siena, Roma 2 - Tor Vergata e Trento.
- Direito: Siena. Em 2011: Siena, Trento, Bologna, Insubria e Udine.
- Ciências Políticas: Bologna 2. Em 2011 eram: Trieste, Bologna 2, Pavia, Siena e Perugia.
- Sociologia: Trento. Em 2011 eram: Milano 2 - Bicocca, Trento, Urbino, Napoli 1, Roma La Sapienza

FACULDADE DE HUMANAS

- Letras: Udine, Reggio Emilia/Modena e Pavia. Em 2011 eram: Udine, Siena, Padova, Macerata e Modena.
- Línguas: Udine, Venezia e Salerno. Em 2011: Udine, Salerno, Venezia, Urbino e Bergamo.
- Psicologia: Bologna, Trento e Torino. Em 2011: Bologna, Milano 2-Bicocca, Padova, Torino e Trieste.



Tá aí!
Para quem está vindo estudar, fazer intercâmbio e tem a possibilidade de escolher, avaliar, então aproveite para estudar em uma universidade de alto nível.

Baci a tutti!

*Vem pra Itália e quer reservar os hotéis nas cidades que for visitar, de uma maneira fácil, barata e segura? Clique aqui.

10/10/2013

Coleta Seletiva em Roma está mudando! Ufa!

Uma das coisas que mais me fez comparar Milão com Roma foi o caso do lixo. 
Em Milão e província a coleta seletiva funcionava, se separava tudo, tinha a coleta em cada prédio ou casa, não se acumulava lixo na rua, tudo perfeito.
Chegando em Roma vi que a coisa era diferente. Por aqui atualmente, existem vários ´containers´espalhados na rua para os moradores jogarem seus lixos. Esses compartimentos são esvaziados pelos caminhões. Até existe a coleta seletiva, azul para plástico, vidro e metal, branco pra papel e verde para lixo não reciclável. Porém quase ninguém leva a sério e acaba não respeitando. Fora que os caminhões não cumprem uma periodicidade adequada, daí a coisa fica assim:

Foto da internet

Foto minha, da rua de casa.

E outra coisa, todo esse lixo no chão é devido principalmente à pessoas que vão "fuçar" no lixo. Sim, isso existe aqui, e dizem que aumentou muito nesta crise.

Mas, finalmente isso vai mudar! E espero que todo mundo respeite e se adapte rapidamente.
A coleta será feita de porta a porta (como é em Milão), vai ter o dia certo para colocar cada tipo de lixo na calçada para o caminhão retirar. A coleta ganhou a diferenciação para vidro e também para orgânico. O que ainda não tinha por aqui.
Recebemos em casa os kits com o baldinho de orgânico, os saquinhos plásticos orgânicos, e as sacolas para levar o lixo até os containers corretos. Cada condomínio recebeu seus containers específicos para cada tipo de lixo, e estes devem ser colocados para fora do prédio ou casa no dia e horário específicos de cada coleta.



Na verdade essa mudança está sendo implementada aos poucos desde metade de julho. Aqui no meu bairro começa na segunda feira.
A empresa responsável pela coleta do lixo em Roma é a AMA. Visitem o site, tem até um videozinho explicativo, clique aqui.

E aos poucos Roma vai melhorando! Tomara!
Baci a tutti!



07/10/2013

Bairros de Roma - San Lorenzo

San Lorenzo é um bairro de Roma, entre a muralha Aureliana (logo vou contar pra vocês sobre ela) e o cemitério "del Verano". Fica perto da estação principal de trens e metrô de Roma, a Termini.


"Nasceu" entre 1884 e 1888 (antes desse período era uma área exclusivamente agrícola), com a construção de casas para os operários que chegavam para o desenvolvimento urbanístico da cidade. 
Durante a segunda guerra mundial, foi bombardeada com cerca de 4000 bombas, provocando 3000 mortes e mais de 11 mil feridos. O fato inspirou a canção "San Lorenzo" de Francesco de Gregori.

 
Nos anos após a guerra, o bairro continua a ser um bairro popular, e mais adiante "sede" das atividades da esquerda extraparlamentar. 
Atualmente é o bairro "universitário", pois é ali que está a sede da Sapienza, famosa universidade de Roma. A primeira universidade pública de Roma e a maior de toda a Itália. Com cerca de 150 mil estudantes. Portanto o bairro é cheio de bares, pubs, com uma vida noturna agitada. A praça da Basílica San Lorenzo  rodeada de bares que vende bebida num bom preço, é o lugar preferido da juventude.


San Lorenzo, o bairro que não pode deixar de conhecer!

Baci a tutti!



03/10/2013

Bairros de Roma - Trastevere

Trastevere é o 13º "rione" de Roma (rione =  do latim regio = região, a divisão  que o Imperador Augusto fez de Roma, com 14 Riones.

Trastevere quer dizer: do outro lado do Tevere. Pois a cidade de Roma se desenvolveu mais do lado oposto.
Nos tempos da origem de Roma (754-509 a.C), Trastevere pertencia aos Etruscos. Ocupada depois pelos romanos para ter controle da cidade em ambos os lados do rio.

No período imperial, as personalidades da época contruiam suas "vilas" (grandes casas) por ali, inclusive Júlio Cesar.
As ruas dali são estreitas, irregulares e sinuosas. E como antes o Trastevere era meio que isolado de toda Roma antiga, falam que os moradores (que eram chamados de trasteverini), tinham características particulares só dali. Dizem que as mulheres eram muito belas, de cabelos e olhos bem escuros.

O bairro retratado em 1880.


Hoje o bairro mantém muito das características antigas e é adorado pelos italianos e também é destino certo para turistas, com seus charmosos restaurantes e bares.

Trastevere tem ainda a vantagem de poder comer bem gastando pouco!

Aconselho o restaurante Carlo Menta (o melhor custo-benefício), e para beber o tradicional bar San Calisto.



Tem um concurso de fotos na página do Facebook do Roma Capitale do qual estou participando com uma foto do Trastevere. Cliquem no link da foto abaixo e curtam, quem sabe ganho com a ajuda de vocês né?


Leia mais sobre o bairro em italiano, clicando aqui.


23/09/2013

Trazer um animal de estimação para a Europa.

Já que a Preta entrou na minha vida, o tema agora é animais de estimação.
Quem tá vindo para a Itália (ou outro país Europeu) e quer trazer seu animalzinho de estimação então siga as dicas que encontrei num blog.

Atenção: preparar-se com bastante antecedência. Todo o processo leva cerca de 4 meses. E não é permitido entrar na Europa com animais com 3 meses ou menos.

-  Procure uma clínica veterinária para o implante de um microchip subcutâneo. A partir deste instante, essa será a identificação dele.

- Leve seu animalzinho num veterinário para colher uma amostra de sangue e enviar para o Centro de Controle de Zoonozes da Prefeitura de São Paulo (Tel: (11)3397-8945), para o teste de sorologia que medirá a proteção dele contra a raiva. Atualmente é o único laboratório brasileiro autorizado a emitir o certificado.

ATENÇÃO: para fazer o exame, a vacina de raiva deve estar em dia e a última dose precisa ter sido aplicada pelo menos 30 dias antes.

-  Laudo na mão, espere os 90 dias da quarentena obrigatória para embarcar com o animal.

- Reserve o lugar do cachorro ou gato no vôo – as cias aéreas limitam o número de animais por aeronave (em geral, no máximo 2 ou 3)

- Na semana do embarque, leve o animal ao veterinário e peça um atestado de boa saúde.



- Com o atestado em mãos, é preciso levá-lo ao departamento do Ministério da Agricultura que cuida do transporte internacional de animais (geralmente localizado nos aeroportos internacionais) para a emissão do CZI, o Certificado Zoosanitário Internacional. Além de levar o animal para a leitura do microchip, é preciso ter em mãos:
- o atestado do veterinário emitido no máximo 72 horas antes
- o resultado do teste de sorologia emitido pelo Pasteur
- a carteira de vacinação do animal, com todas as vacinas de raiva em dia
ATENÇÃO: o CZI só vale por oito dias!




Pronto, o animal está em perfeitas condições legais de embarcar para a Europa. Lembre-se ainda:
1) é sempre recomendável dar um sedativo leve ao animal, com orientação do veterinário, na hora do embarque
2) a casinha deve ser rígida e grande o suficiente para que o animal fique em pé e dê uma volta completa
3) é bom comprar um bebedouro próprio para viagem para fixar na casinha

O preço do embarque depende da cia aérea, consulte.

 Fonte: Viajar bem e barato.

Qualquer novidade vou atualizando as informações.
Baci a tutti!

22/09/2013

A família cresceu!

Somos só eu e ele...
E em Roma, essa grande cidade, com os amigos que ficaram longe (Milão), somos sempre eu e ele.
Faltava alguém...
E como ainda não dá pra providenciar um filho assim no início do doutorado, então adotamos um!
Sim!
Adotamos uma gatinha!
De dois meses!
E o nome dela é Preta!
E agora nossa vida está mais completa. Estamos mais felizes!
É um doce!
Está conosco há uma semana e já a amamos tanto!




Eu desde criança tive gatinhos em casa, cachorros também. E aqui na Itália sentia tanta falta da companhia deles! Daí resolvemos adotar! Foi uma ansiedade danada até que a Preta chegasse até nós! 
E repito! Estamos muito muito felizes!

E é isso!
Pronto!
Apresentei o novo membro da família!
A nossa Preta! <3

Baci a tutti!

20/09/2013

Pisa

Pisa, cidade toscana, a sexta maior da região.
Conhecida pela famosa torre inclinada.

E sim, ela continua linda, e inclinada!!!

Pisa é uma cidade murada, não se tem registros oficiais da sua fundação. Dizem ter origem gregas (há uma Pisa na Grécia também), teria sido fundada por troianos daquela cidade.

É atravessada pelo rio Arno e é uma cidade litorânea. Sim! 

A torre fica na Piazza del Duomo, a praça da catedral da cidade, também conhecida como "Piazza dei Miracoli".


A Catedral foi construída em mármore branco e também colorido, entre 1063 e 1118. 

A torre, com seus 7 sinos, foi construída já no XII século. Tem 56 metros de altura, pesa mais de 14 mil toneladas e sofreu a inclinação ainda no início da construção dos 3 primeiros andares. O terreno argiloso cedeu. Posteriormente continuaram a sua construção (outros 3 andares) tentando "remediar" a inclinação, construindo encurvando a torre no sentido oposto à inclinação.

Ao longo dos anos a torre passou por diversas reformas com o intuito de "barrar" a inclinação e até mesmo diminuí-la. Atualmente a torre é inclinada cerca de 3,97°.

 

A imponência do Duomo e a torre é inigualável! Branquinha, uma paisagem impecável. Mas não é toda Pisa que é assim. Percebi uma certa decadência já nas construções em volta da praça... Falta uma reestruturação  e uma maior preocupação em cuidar de toda a cidade, não só da praça, mesmo sendo o lugar mais visitado por todos em Pisa. Pisa é uma cidade com tanta história é preciso preservá-la não?

 

Curiosidade: Pisa não tem só a torre do Duomo inclinada. Mas sim outras duas torres, são elas: a da Igreja de San Nicola e a de San Michele degli Scalzi. Claro, não tão inclinada como a famosíssima, que ficou conhecida como Torre de Pisa.

E depois de Pisa voltamos pra Roma!
Foram férias sensacionais! O que acharam?
Adoro viajar e conhecer novos lugares!

Agora de volta à realidade romana, espero que com muitas novidades!

Baci a tutti!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...