03/05/2012

O Brasil nas revistas italianas


                 Na Itália o Brasil sempre é assunto. Jornais, televisão e revistas. 
            O assunto do momento é o Boom econômico brasileiro. Tanto que muita gente nos questiona: "Porque tá na Itália se o Brasil é 6ª potência agora? Todo mundo tem emprego, vive bem..!!".
                 Logo eu penso: "ONDE???"
                Tudo bem, o Brasil pode até ter dado uma melhorada, mas tendo como referência minha família e amigos não vejo nada assim não! Desempregados, diplomados na universidade que ainda trabalham fora da área ou com emprego de nível técnico (inclusive os que se formaram comigo), e por aí vai.
              Esse mês comprei a Marie Claire porque na capa tinha: "Boom Brasile - Arte, ritmo, moda, gli anni ruggenti del nuovo paradiso" (anni ruggenti - o boom dos anos 20, com cinema, arte e literatura).





             
                Claro, já imaginava o que encontraria no conteúdo da revista:

"...in Brasile, la cosa straordinaria è la quasi totale assenza di disoccupazione. Se sei laureato, puoi stare sicuro che otterrai un buon posto e farai carriera. Diversi europei e americani ci si sono trasferiti perché qui guadagnano meglio...."

            Traduzindo: "...no Brasil, a coisa extraordinária é a quase ausência de desemprego. Se é graduado, com certeza conseguirá uma boa vaga e fará carreira. Vários europeus e americanos se transferiram porque aqui ganham melhor..."

          Exagero né? Bem! Ausência de desemprego foi o cúmulo pra mim! Tudo bem que melhorou, mas ausência também não né? Em 2011 a média do desemprego no Brasil fechou em 6%, e a previsão pra 2012 é uma alta, com um fechamento em 6,7%.
           Aqui na Itália a taxa de desemprego está em 9,8%, na Espanha 24%. O que não dá pra comparar são os salários, pois com o salário mínimo brasileiro fica difícil, ou não??? Quase 25% dos brasileiros vivem com apenas 1 salário mínimo.
          Tudo bem.... o assunto da revista não foi só esse, foi também moda (do Rio de Janeiro), artistas famosos (que na verdade não conheço quase nenhum a não ser a Céu (que é famosa aqui também, deve ser por isso, e o Cauã), arquitetura, etc.
            Bem, uma coisa é boa, a imagem do Brasil tá melhorando. Espero que um dia deixemos de ser só samba, praia e carnaval! Basta né?
             Quero saber de vocês, que estão no Brasil. Sentem a mudança? Sentem o boom??
              Porque se for mesmo o que dizem por aqui, volto! Hhahahhahaha
             Entrem no site da Marie Claire italiana, e vejam o que falam do nosso país! Cliquem aqui.
             Baci a tutti!

40 comentários:

  1. Carla, eu não estou no Brasil, mas acompanho as notícias, falo com familiares, amigos e etc... O que eu vejo, é sim, como você citou, o desemprego diminuiu, o poder de compra aumentou (porque está muito fácil comprar a prazo), mas os salários em geral... continuam longe da realidade: custo de vida versus salário compatível. Eu estive no Brasil (São Paulo) ano passado e fiquei pasma com os preços. Comprei pouquíssimas coisas e fiquei me perguntando como é possível viver com um salário "normal" com os preços de coisas que vi no Shopping. Artigos que eu compraria facilmente aqui por uma pechincha (e olha que moro na Suíça), no Brasil custavam os olhos da cara. O boom econômico está acontecendo, mas muitas coisas ainda estão longe de mudar... qualidade de vida aqui é ainda muito melhor, mesmo vivendo com um salário "baixo". Abs!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é verdade Sandra! eu ainda nao fui pro Brasil desde que cheguei aqui, mas pelo que falam, até meus sogros e cunhada que estiveram aqui, que os preços sao absurdos. Aqui se come e veste muito melhor. Esperamos que isso tbm mude no Brasil.. bjus

      Excluir
  2. Oi, Carla.
    Sou do Rio de Janeiro, vivi lá a vida inteira e agora tem um mês que estou na Itália.
    A pergunta recorrente é exatamente essa: "Mas por que você veio pra Itália se o Brasil vai tão bem?" Eu sempre respondo que não é bem assim, que a classe média não tem dinheiro pra nada, que morar de aluguel é uma coisa insana.
    Mas os italianos parecem não acreditar muito. rsrsrs
    Vejo que, mesmo em crise e com preços altos, a Europa ainda tem uma qualidade de vida maior em vários aspectos.
    Me chateia um bocado essa impressão de que nós estamos com a vida perfeita, enquanto ainda tem um monte de gente vivendo à beira da fome no Brasil...
    Vou ver se encontro a revista pra ler os artigos também. :)
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me chateia tambpem Lavínea... mas estão "vendendo" nosso Brasil assim né... se for pra melhorar entao tá, mas se for pra piorar..... na revista on line da pra ler boa parte da reportagem.bju

      Excluir
  3. Oie Carla! É tipo de reportagem que me irrita! Os nossos primos ai na Itália queriam vir pra cá (isto porque tem emprego e são universitários)eles disseram que no Brasil se ganha muito bem, então porque não vim pra cá? Disseram que queriam sem policiais (já que por ai a seleção pra isto é bem mais rigorosa) então como aqui é a terra do jeitinho, porque não dar um empurrão, meu marido é da civil daqui de SP, aí vem a graça: perguntaram condições de trabalho e principalmente salário. Desistiram na hora. Acharam um absurdo... Nós não quisemos assustá-los kkk aqui virou um país pra "inglês" ver. O custo de vida aqui está altíssimo, acho que a bola da vez para uma crise será aqui.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkk.... ai Patti! é assim mesmo, pra ingles ver! Mas esperamos que esse boom economico mais pra frente resulte numa coisa mais concreta pra população ne? bju

      Excluir
  4. O Brasil melhorando? talvez eu seja pessimista mas eu não vejo isto. Aqui se paga 2x vezes por serviços básicos(saúde, educação, segurança) também se paga vários impostos num mesmo produto. Resultado: prega-se que se ganha mais e o povo se esquece que se gasta mais. O dinheiro não rende. A violência nunca esteve tão perto, a saúde nunca esteve tão ruim... sempre há histórias, eu mesmo tenho este tipo de historia. A educação então... O Brasil não educa para o futuro, as escolas estão abarrotadas de analfabetos funcionais, as faculdades nem exigem vestibular... Para quê ensinar a questionar e argumentar? Aqui é um país belíssimo em cultura e paisagens mais é péssimo em administração, e não é de hoje, e não vai mudar pra agora...

    ResponderExcluir
  5. É impressionante como o Brasil é só o Cristo e carnaval. Eles deveriam fotografar mais os nóias largados nas ruas, as portas dos hospitais, os transportes, e o esgoto que está sendo jogado na lagoa ao lado da sede do Rio+20. Esta é uma das realidades do Brasil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. verdade! e me surpreendeu que o autor da reportagem é um correspondente americano que mora no RJ. E ele foi bem otimista ne? hahhah.. bju

      Excluir
    2. Matéria com finalidade de capitar recursos (investidores) italianos para o Brasil.Ana

      Excluir
    3. pior Ana! um país vendido! desde sempre...

      Excluir
  6. Concordo com a Sandra e a Lavinea. Uma vez li neste blog aqui http://leonardofernandes.blogspot.it/2007/02/diferenas-da-europa-para-o-brasil.html sobre essas diferenças.

    ResponderExcluir
  7. E obrigada pelo link da noticia!

    ResponderExcluir
  8. Oi Carla,

    Acredito que depende muito da região/estado no Brasil. Aqui em Santa Catarina, por exemplo, está ocorrendo uma imigração de outros estados (como do Paraná[1]) e até de outros países (como da Argentina), já que existem tantas vagas de emprego para nível técnico e superior que não conseguem ser preenchidas. Santa Catarina têm apenas uma universidade federal e uma estadual, e não dá conta da demanda.

    E a prospecção é que esta demanda aumente ainda mais: dentro de alguns anos teremos uma fábrica da BMW[2], uma da GM[3], e um porto em Itapoá. Junto com estas empresas, vêm todo um ecossistema de empresas novas, desde fornecedores até escolas internacionais[4].

    Tendo isto em vista, se a revista deixasse claro que está falando de Santa Catarina, ou do Rio Grande do Sul, eu concordaria. Não acho que todo o Brasile esteja realmente nesta onda de crescimento, mas pelo menos por aqui a onda é grande e promete melhorar ainda mais -- até porque estes estados têm qualidade de vida muito boa e já têm um bom IDH[5].

    E concordo totalmente contigo: é sem fundamentos acreditar que não há motivos para Brasileiros migrarem para Itália, ou Italianos migrarem para o Brasil. As pessoas são diferentes, as prioridades de cada indivíduo são distintas, as áreas de conhecimento têm necessidades diferentes. A Itália pode estar em crise, mas ainda sim há empregos e ainda sim há motivos para ir para a Repubblica Italiana. Ídem para Italianos que se mudam para o Brasil.

    Um abraço,
    Julio Monteiro

    Referências:
    [1] http://gruporbs.clicrbs.com.br/files/2011/12/do-parana-para-jlle3.jpg
    [2] http://quatrorodas.abril.com.br/noticias/fabrica-bmw-sera-santa-catarina-informa-colunista-312716_p.shtml
    [3] http://www.clicrbs.com.br/anoticia/jsp/default.jsp?uf=2&local=18&section=Economia&newsID=a3628900.htm
    [4] http://www.sociesc.org.br/pt/escola-internacional/conteudo.php?id=462&lng=2&mnu=349&top=0
    [5] http://pt.wikipedia.org/wiki/Anexo:Lista_de_estados_do_Brasil_por_IDH

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. gostei como vc foi todo certinho colocando as referencias, suas fontes! bravo!
      Entao, ja me falaram isso tbm. uma amiga que mora aqui há mais de 11 anos é de curitiba, ficou uns meses lá e voltou maravilhada... quer voltar pro Brasil... mas sei lá, o negocio se for pra lá é ter o que oferecer, algo mais, se nao, peao por peao a europa ainda bate!

      abraço

      Excluir
  9. E' stato un piacere leggere questo post e i vari commenti dei tuoi lettori. Non me ne volere, ma è raro trovare brasiliani (e non solo) obiettivi su quello che realmente accade qui in Brasile. Per moltissimi di voi (e non solo) questo rimane il miglior Paese del mondo e il fatto che sia, in qualche modo, diventata la sesta potenza economica, ha peggiorato le cose invece di migliorarle. Perchè ora molte persone che vivono qui, brasiliani o stranieri che siano, si sono montati la testa e sono diventi più "metidos" di quanto erano prima.

    A tal proposito, consiglio di leggere questo post:

    http://ilmosta.blogspot.com.br/2012/05/la-fame-e-la-miseria-in-brasile.html

    Sarà un po' polemico, ma è uno dei pochi blog italiani che parla della realtà del Brasile.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ao contrário Franco, vejo mesmo é brasileiros desanimados e que nao concordam com essa imagem de Brasil potência, que vendem ao exterior. Interessante esse blog que aconselhou, obrigada. abraços pra vc tbm!

      Excluir
  10. Franco eu li o q vc postou, realmente é a nossa pura realidade. Tenho uma vizinha q veio de Fortaleza com o filho pois lá passava fome, o menino tem 11 anos está na 3ª série e não sei se sairá dela, ele é semi-analfabeto (ela também), tentei ensiná-lo mas ele não aprende, ou seja, vai ser mais um na lista das estatísticas pois se não aprendeu até agora não vai melhorar pois as professoras têm uma meta exigida pelo "governo" e não tem como "perder" tempo com ele. Meu filho fala: a professora coloca a matéria na lousa se agente aprendeu, aprendeu, senão...fica sem saber. Tudo em cima da meta e não da qualidade. Isso me deixa mto triste pois só fica mostrando essas balelas de riquezas tapando o sol com a peneira. O Brasil é milionário, mas o brasileiro ainda é mto pobre. Sica

    ResponderExcluir
  11. Ahh Carla, qdo vejo essas notícias fico muito aborrecida.
    Eu estou desempregada há 2 meses, pq q empresa onde eu trabalhava encerrou suas atividades, tenho 20 anos de experiência em TI, graduação, pós-graduação, inglês e italiano intermediário e estou sempre fazendo cursos de atualização. Ainda não consegui nada. Dizem q tem emprego sobrando, mas o que vejo é vaga para cargo de DBA Jr, pedindo 3 anos de experiência em diversas ferramentas para ganhar salário de 1500 reais. Agora pensa, o aluguel de uma kitnet aqui no Centro de SP não sai por menos de 1200 reais. O cara sobrevive como?
    Próximos a mim tem umas 7 pessoas desempregadas, no mesmo barco: super qualificadas. Tenho um primo engenheiro com mestrado, MBA, inglês e alemão fluentes, desempregado há quase 1 ano, agora está diminuindo as qualificações no currículo pra ver se consegue alguma coisa pelo menos pra sustentar a família.
    Infelizmente esse boom econômico é pra gringo ver. O Brasil está emprestando dinheiro aos países ricos enquanto seu povo morre nas portas dos hospitais, ou de frio abandonados na rua. Aliás, aqui em SP esse número tem crescido bastante: o de pessoas vivendo nas ruas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade Rosana.. nao tem emprego pra super qualificados nem pra desqualificado, entao pra quem é que tem? Nada fácil! desejo boa sorte pra vc! bjus

      Excluir
  12. Oi Carla! Esse post me fez refletir um pouco sobre várias coisas entre elas os escândalos que não param de pipocar na tv , eu nem bem me recupero de um e já me aparece outro. A mídia nos mostra toda hora que a moda é ser brasileiro ou voltar ao Brasil. Realmente , pessoas de vários países estão voltando ou vindo morar aqui. Algumas pessoas estão entrando ilegalmente e eu achei que nunca fosse viver o suficiente prá ver um bafão desses! Rs... Quanto ao emprego, bem, continuo procurando, recebo e-mails de tudo quanto é empresa e com bons salários o problema é que ou estão no interior de São Paulo ou em outros estados. Resumo da ópera (pelo menos pelas minhas experiências) é que emprego tem o que não tem é gente capacitada. Recebi uma proposta de emprego prá dirigir caminhão, ótimo salário , só que é em Jandira e eu nem faço ideia prá que lado fica Jandira. E minha habilitação é Cat. B. Agora pense numa criatura como eu dirigindo caminhão, rs... Minha opinião sobre o assunto: emprego não tem prá todo mundo não. E eu já não sei mais o que pensar... Deve ser pela aproximação da Copa... Outro assunto que me preocupa muito no que diz respeito à realização em si e nos gastos do dinheiro público. Enquanto não chego a uma conclusão votarei no Tiririca prá ninguém falar depois que brasileiro aprendeu a votar ... Rs ... Bj Assinado Lana, a confusa e desempregada de Mauá ... Rs ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabe Lana que lembro de vc quando penso em vc, estamos no mesmo barco ne? Nao te imagino dirigindo caminhao, mas dizem que ganha bem e conhece muitos lugares ne? kkkkkk... bem, como sempre, torcendo por vc, viu? desanima nao, bjus

      Excluir
  13. Olá!Carla, Todos os comentários negativos sobre o Brasil são verdadeiros. Está muito ruim. Governo corrupto e mentiroso. Ontem, foi anunciada mudança no rendimento da poupança para estimular a economia.Ajudaria muito a economia se o governo parasse de desperdiçar dinheiro público. Governo sempre prejudicando o povo. Emprego realmente depende da localidade, mas não há nada de muito positivo. Estão é quebrando cada vez mais as Industrias com impostos, ou seja, só piora... Sem comentar a violência etc... Abs Ana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas sabe Ana, é assim em todo lugar, infelizmente... Aqui a reforma economica tá só pesando no bolso do povo, em vez de tirar mordomias e roubos de politicos... ai ai ai .... lamentavel. bj

      Excluir
  14. Eu li o que o Franco escreveu no blog. Concordo e o governo mente com relação à vários números. Com relação à taxa de violência, que pelo menos aqui em SP aumentou e muito (homicídios,latrocínios, roubos...)a falta de médicos, que quando eles "trabalham" diz que você está com virose e te receita um xarope! Um absurdo! E a educação... é o que foi dito aqui: se "aprendeu" sorte a tua. Minha pequena está na fila para esperar uma vaga na creche. A previsão: o ano que vem, se tivermos sorte. Começaram as propagandas politicas e se minha tv fosse 3d, poderia esganar os pescoços daqueles políticos, é revoltante pois simplesmente eles dizem que está tudo bem, que o Brasil é um país rico, blablabla... Rico eu até concordo, mas muito melhor seria se esta riqueza toda fosse aplicada em beneficio do povo. Classe C... se fosse assim, não teria tantos devedores, abriram o crédito o povo caiu no conto do governo. Está muito caro até pra comer... aqui perto de casa, o leite sai por R$ 1,90, o arroz por R$ 10,80, o açucar por R$ 2,40, e o feijão R$ 5,80! um horror! Não vejo a hora de ir embora...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É vero Patti, como confiar nesse governo? será que um dia conseguiremos? O go verno arrecadou nos 4 primeiros meses deste ano mais de 500 bilhoes de reais, e aonde esta indo tudo isso? maior parte no bolso dos politicos, infelizmente... Os preços sao realmente absudos. Mas se prepare que por aqui as coisas nao estao tao faceis tbm.. bjus

      Excluir
    2. Se ficar o bicho pega, se correr o bicho come! Mas acho que, colocando Brasil e Itália na balança, acho que a curto prazo a Itália sairá melhor...Por mais que existam corruptos ai também, o sistema é bem diferente. Mas vamos torcer para que melhore, e logo por aí... Beijões!

      Excluir
    3. Vale a experiência, isso com certeza! bjao

      Excluir
  15. O Estado do Rio de Janeiro vive sim um boom, muito dinamismo economico com empreasas de grande porte e opurtunidades de trabalho para quem tem nível alto nao só técnico como tb de emprendedor. O que sinto é uma parte da sociedade,da classe media, acomodada e estática frente à grande ascensão da classe C, essa sim com elevaçao do nível de vida de fato.
    O Brasil cresce assustadoramente fora do eixo Rio-Sampa, o Nordeste é um grande celeiro de opurtunidades, nao só de bons empregos como tb de empreendedorismo, só para exemplificar o IBGE detectou uma grande migraçao para os estados da PB, RN e PE sendo que nesses 2 últimos apresentaram uma implosao demográfica. O Centro-Oeste agropecuário está riquíssimo. Eu sugiro para os jovens darem uma circulada pelo Brasilzao e descobrirem o que os estrangeiros já sabem, vivemos sim um boom e... sapo que nao sai do mmo lugar nao engole nada.
    Quanto a sua escolha de viver na Itália acho que deve ter sido tomada com muita precauçao e nao mude seu planos se vc está tao feliz. Amo a Itália e sempre que posso dou um pulinho aí.
    Soraya
    s


    Bjs
    Soraya

    ResponderExcluir
  16. Concordo sim que o brasil estava vivendo um otimo momento e em muitos setores,mas em se tratando de saude e segurança continua na mesma. Aqui em manaus tem muitas oportunidades,a prefeitura ofereceu 21.000 bolsas de estudo integral e parcial para o amazonas(minhas 2 irmas possuem essa bolsa) e ha muitos cursos profissionalizantes do cetam e do senac,mas na area da segurança cada vez mais violencia,o sistema de transporte aqui esta na hora da morte,estamos vivendo a merce dos rodoviarios,em resumo,estamos bem em muitas coisas mas em outras areas nao temos qualidade de vida infelizmente. Meu sogro estava querendo sair de milao para viver no brasil,de tanto que ele ver na tv e alguns amigos que falam que o brasil ta crescendo financeiramente e tem muitas oportunidades. Bem.meu marido fez ele desistir da ideia,mas por questao de segurança. Bjus. Flavia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é isso mesmo Flavia, deve melhorar saúde e segurança! A qualidade de vida que conseguimos ter na europa nao tem comparação. Bem como o acesso às coisas, alimentação, roupas, etc... tudo muito mais barato. bjus

      Excluir
  17. Oi Carla.
    O Brasil, esta sim vivendo este boom.Acontece q a classe mais favorecida é a "C".
    Tem mt coisa pra melhorar?Claro q sim,saúde,educação,segurança...já ouve e continua tendo mt mudança.Não se esqueçam o tamanho do nosso país.
    A classe "C",hoje faz faculdade,tem um carro ou uma moto,casa propria,computador...
    As pessoas,devem se aventurar mais,saia dos gds centros.
    Enfim...engrosso o q a Soraya disse.

    Carla,umgd abço,bjos
    M.Elisabete

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o negócio nao é se o Brasil ta melhorando ou nao, concordo que pode ate ter melhorado, mas o problema maior é o "exagero" na imagem vendida do Brasil, país potência, salarios altos, sem desemprego, etc e tal... isso me revolta! bjus

      Excluir
    2. Concordo com você, Carla. A questão é o exagero "vendido" para o mundo. Beijos

      Excluir
    3. Concordo com você, Carla. O que pega é exagero na mídia. Tanto para o mundo quanto aqui dentro. É revoltante... Beijos

      Excluir
  18. Oi Carla,
    Bem, esse é um assunto delicado porque muitos perguntam sobre o Brasil e o que fazemos longe do nosso país. A primeira coisa que eu digo sempre é: sempre apoiei o governo Lula e continuo apoiando pois finalmente um governo proporcionou ao país uma estabilidade política. Esse é o principal ponto quando se fala no Brasil e isso, é verdade. Frente as crises internacionais ou como aqui na Argentina que os preços se modificam a toda semana o Brasil está um paraíso porque se pode sim confiar no dinheiro.
    O ponto negativo é: sim, está tudo caríssimo!!! Nas últimas férias fiquei 2 meses e meio lá entre Rio e SP e o dinheiro que pensei que me bancaria todo este tempo durou 1 mês e mesmo asim arrastando. Tive que mexer na conta coisa que ue nao queria. E nao foi por erro de cálculo, afinal quando se mora em outro país o nosso cérebro passa a fucnionar bem com os valores do cambio internacional. O problema foi que tudo estava caro mesmo. Li um dos comentários acima e concordo com ela, porque os salários da maior parte da populaçao continua baixo, porém com o poder de comprar e crédito que se tem agora tem que pensar muito quando se fala de pobreza. Afinal tem família que moram nas comunidades que tem dentro de casa absolutamente tudo do mais moderno e nao é produto de roubo nao, mas sim de dívidas e dívidas (qualquer um tem cartao hoje em dia). O que vejo de brasileiro aqui por BAires e todos os meus alunos (aqui a cultura é bem europea realmente no sentido de viajar muito) comentam da quantidade de brasileiros que encontram nas viagens.
    Nao se vê mais tantos trombadinhas como antes, isso decorre dos programas sociais que obrigam as crianças estarem nas escolas. Nao digo que nao tem, porque sim tem e sao visíveis a todos,porém eu sinto que já nao sao aqueles grupos grandes que te deixava apavorado quando os encontrava. Inclusive outro dia conversando com um senhor do Equador que visita o Rio a cada 3 anos me perguntou onde foram parar todos os moradores das ruas porque na viagem que ele fez agora em fevereiro nao viu aquela enorme quantidade de antes no centro do Rio à noite. Eu disse a ele que tem, mas que mudaram de lugar.
    acontece também que o que eu sinto é que a economia está mais espalhada, saimos um pouco da ideia somente de Rio-SP. Agora é possível encontrar pessoas de todo o Brasil de um lado a outro.
    Tampoco vejo tantos desempregados. Houve de ter vários amigos sem empregos ou preocupadíssimos para nao perder o mesmo e nao sinto muito isso agora. A sensaçao de segurança no emprego é geral para todos os níveis. Sabe-se que nao ganha tao bem quanto deveria ou gostaria, mas pelo menos nao existe aquele medo de as coisas irem mal e a empresa começar fazer demissoes.
    Infelizmente, e isso comento com todos aqui, podemos estar num crescimento economico ótimo, mas culturalmente nao acompanhamos essa fase. A educaçao está cada vez pior e a saúde também, mas isso faz parte do programa neoliberal onde acredita que estes doias nao devem ser mantidos pelo Estado e sim pela própria sociedade, oq ue está claramente acontecendo porque dificilmente no Brasil alguém nao paga um plano de saúde. Nem que seja 20 reais por mes e pelo atendimento mais básico mais paga e isso faz com que a saúde pública fique cada vez mais à deriva. A educaçao está péssima e com essa geraçao extremamente consumista nao dá para ter uma boa ideia de como estará a nossa sociedade daqui uns 20 anos.
    Agora o melhor de tudo e que vc citou muito bem: a imagem do Brasil mudou. Quem vive no estrangeiro sabe exatamente qual era a imagem do Brasil antes do governo Lula: mulheres quentes e sensuais, samba, floresta e futebol. Agora ao menos temos uma imagem que pode estar ao lado de qualquer país. Ainda temos muuuito o que crescer e espero que um dia essa efervescencia para os serviços básicos e possamos começarmos a nos orgulhar do nosso sistema de ensino.

    ResponderExcluir
  19. O Brasil está, sim, MUITO melhor do que estava dez ou quinze anos atrás, antes do Plano Real. Vem evoluindo constantemente desde então. Obviamente que, com um gap de muitos anos de atraso ainda há muito, mais muito a ser feito, principalmente em termos de distribuição de renda. Mas, é um fato consolidado que o Brasil hoje é um país rico (parcela significativa do povo não) e em desenvolvimento.
    O maior impacto na economia do Brasil é sentido na entrada na faixa de consumo de bens supérfluos (eletrônicos) e de serviços (viagens) de uma massa de pessoas na classe C, que outrora pertenciam às classes D e E. São mais de 25 milhões de pessoas (dois "Portugais" inteiros, para fins de comparação). A economia está mesmo aquecida e hoje muita gente que não podia estudar está tendo condições, está empreendendo, tomando empréstimos, financiamentos, adquirindo coisas, viajando. Tenho amigos em grandes centros que já trocaram de empregos (sempre para ganhar mais) umas 4 vezes nos últimos 3 ou 4 anos - cargos de gerência e direção. Sobram ofertas de emprego aos mais capacitados.
    É evidente que, infelizmente, uma parcela da sociedade sempre estará à margem, mas isso ocorre em grandes potências consagradas, como EUA e Japão. O grande problema do Brasil segue sendo a distribuição contrastante de renda (vem diminuindo com o crescimento da classe C) e a baixa auto-estima. É essencial que comecemos a entender e acreditar nos passos que estão sendo dados, porque vejo isso ainda este tipo de reação irritada às notícias sobre o Brasil como um trauma dos anos sombrios do país na hiper-inflação. Sei bem como é isso, pois vivi essa época. Acredito que a ascenção do Brasil verdadeiramente a uma potência passa por todos nós, na fiscalização do governo e da corrupção, no voto correto, no trabalho e ética no dia-a-dia, mas também na mudança como nos enxergamos. Vejo como uma GRANDE conquista o fato de outros povos estarem com uma imagem positiva do Brasil. É um passo muito importante para que o Brasil seja realmente uma potência, inclusive no turismo.
    Acho importante dizer que baseio minha opinião no dia-a-dia como pequeno empresário em Porto Alegre e nas experiências e contatos com pessoas de outros países em viagens e quando morei fora (Sydney, Austrália; e Lisboa, Portugal). Ah, e não sou petista! :-)
    Abraços

    ResponderExcluir
  20. Não, não está assim não! Esta realidade é particular, ou seja, interessa para a revista Marie Claire: anunciantes via turismo... Infelizmente, na mídia não passamos da cultura do futebol, novela e BBB, "famosidades"... O desemprego é maquiado. Na Espanha eles não aceitam manipulações - veem a realidade e exigem de seus governantes alternativas, e melhor, soluções! Se a Espanha está em crise é porque não seu rendeu ao FMI como o Brasil há quanse duas décadas. É a "essência" do "Plano Real" do FHC, Lula e Dilma. É possível mantê-lo através do superávit primário, isto é, às custas de cortes de investimentos em infraestrutura nas áreas de saúde e educação públicas, afora a desvalorização dos profissional servidores: salário e carreira. Feliz ou infelizmente - não sei mais - a estampa vergonhosa que a Revista Marie Claire não revela é a da escalada da prostituição infanto-juvenil, principalmente nas capitais do Norte, Nordeste e Centro-Oeste do Brasil. Há no entanto, uma verdade na coisa toda: nossa paisagem, afora os cinturões de miséria nas periferias das grandes cidades, é maravilhosa! Lamento não ter melhores notícias.

    ResponderExcluir

Obrigada por participar!
Seu comentário será publicado após a aprovação. :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...