31/05/2012

Férias

                 Sonhos na Itália encerra o mês de maio com recorde de visitas! Obrigada a todos! Espero que continuem seguindo, lendo, curtindo, comentando! 
                     O blog ficará sem novas postagens por 1 semana porque estamos de férias! 




                     Vamos conhecer um pouco da Inglaterra! :)
                     Na volta, conto tudo! 
                     Baci a tutti!

28/05/2012

Cidadania Italiana - Vantagens

          Pra quê correr atrás da Cidadania Italiana???
          Podemos citar algumas vantagens:

• Possibilidade de moradia em qualquer país da União Européia; 
• Ótimas oportunidades acadêmicas, comerciais e profissionais.
• Igualdade de direitos como aquele cidadão que nasceu na Itália; 
• Livre acesso e livre circulação aos países da União Européia;
• Isenção de visto consular para acesso a países como Canadá, Estados Unidos e Japão;



        Semana passada na Revista Época, saiu uma reportagem intitulada Cidadão do Mundo. Falando justamente sobre a procura de brasileiros pela cidadania européia, esta que abre portas para países do mundo todo, com boas oportunidades de estudos, emprego, crescimento.
           Reproduzindo alguns trechos:

O valor da anuidade da universidade americana de Yale, uma das mais concorridas do mundo, depende da nacionalidade do aluno. O cidadão americano paga, em média, 50% menos que os estrangeiros. Vantagem parecida leva um europeu em uma disputa de emprego na Inglaterra. Para se candidatar a uma vaga divulgada na última semana na empresa de energia inglesa BG Group, exigia-se – além de fluência em inglês, experiência internacional e boa formação acadêmica – cidadania europeia. Logo, a forma de concorrer em condições de igualdade é ter a segunda ou terceira cidadania.

A cidadania abre portas – e muitas – para os estrangeiros. Ao se tornar cidadão de algum membro da União Europeia, você poderá estudar, trabalhar e morar em qualquer um dos 27 países que dela fazem parte. Sem trâmites burocráticos. “As fronteiras ficam menores. As possibilidades se multiplicam”, diz a advogada Andrea Girello, especialista em obtenção de cidadanias europeias.

Para quem não tem a cidadania herdada de antepassados e tem um país como meta, a dica é começar pelo domínio do idioma. O publicitário Fernando Hudson sempre foi fascinado pela Alemanha. Visitou o país quatro vezes na adolescência e estudou a língua, que passou a dominar. Foi ela que facilitou seu acesso. Fernando navegava por sites de emprego da Alemanha e se cadastrou em vários deles. Menos de um ano depois de se formar em publicidade, estava trabalhando no país com um visto provisório, que foi renovado até ele obter a cidadania. Hoje, mora em Berlim e compõe jingles em alemão.

Outra forma de encurtar o caminho da cidadania é oferecer ao país o que ele mais precisa. Joanna Magalhães é graduada em informática. Ela sonhava em se mudar para a Nova Zelândia, país que facilita a entrada de profissionais nessa área. Saiu do Brasil com emprego garantido e visto de residência permanente. “É preciso estar atento à demanda por profissionais”, diz Joanna. “Muda o tempo todo. Em algum momento podem estar procurando alguém de sua área.” Mas Joanna avisa que o processo exige perseverança: “Eles quiseram ter certeza de que eu não estava interessada apenas no seguro-desemprego vitalício e nos excelentes serviços de saúde e educação do país”.



Pedidos de segunda cidadania aumentaram 30% nos últimos cinco anos, de acordo com um estudo feito por organizações que monitoram a imigração, entre elas o Escritório de Cidadania e Naturalização dos Estados Unidos. Mas muitos dos brasileiros que procuram outros passaportes não querem sair do país. A demanda por outras cidadanias não tem relação direta com imigração. O chef Carlos Bertolazzi, por exemplo, pretende expandir seus negócios em São Paulo. Mas, para isso, ele diz que ajuda ter trânsito livre lá fora. O passaporte italiano de Bertolazzi foi decisivo para que conquistasse uma vaga em um trabalho na Espanha, ao lado do lendário chef espanhol Ferran Adrià. A cidadania europeia também deu acesso a cursos abertos apenas para cidadãos europeus.

Bertolazzi é descendente de italianos. O empresário e pastor Marcello Malizia também. Ele migrou para Londres com a família sem dificuldades. Como cidadão europeu, pode morar onde tiver as melhores condições de emprego. Ganha a vida com transporte de vans na Inglaterra, mas pode ir atrás de oportunidades melhores. “Estou sempre atento ao que acontece nos outros países da Europa”, afirma. “As fronteiras deixaram de ser obstáculos.”
A cidadania mais difícil de ser adquirida é a americana. Para conseguir o green card, o bancário paulista Alexandre Figueiredo fez graduação e trabalhou mais de dez anos nos EUA. Descendente de portugueses, hoje tem tripla cidadania. E transmitiu as três a suas duas filhas. “São americanas, brasileiras e portuguesas”, diz. “Poderão estudar e trabalhar onde quiserem.”

Autoridades americanas e europeias estão cada vez mais atentas a golpes imigratórios. No último ano, nos EUA, a polícia identificou mais de 200 estrangeiros com casamentos arranjados. Eles não só perderam o green card, como a chance de voltar ao país. Se a sorte não ajudou com um ascendente americano ou europeu, a melhor alternativa é tentar um intercâmbio de estudos e trabalho.


              O sonho de morar em outro país, a curiosidade, a vontade de estudar, trabalhar, ganhar dinheiro, seja qual for o motivo, é o sonho de muita gente, principalmente jovens. E a cidadania italiana é o melhor caminho, já que segundo a Embaixada italiana no Brasil, existem cerca de 25 milhões de descendentes de italianos no país! Pois fica muito mais difícil ficar "legal" fora do Brasil, por depender de vistos, permissões e tudo o mais! Conhecer as origens, correr atrás da história da família é um passo para saber se tem ou não direito à cidadania, seja italiana, espanhola ou portuguesa, já que o Brasil recebeu muitos imigrantes por muito tempo na sua história!
              É isso aí!
           E lembrem-se, Sonhos na Itália em breve com parceria em processos de cidadania. Assessoria, pesquisa de documentos, e tudo para a obtenção da cidadania italiana!
              Baci a tutti!

*Vem pra Itália e quer reservar os hotéis nas cidades que for visitar, de uma maneira fácil, barata e segura? Clique aqui.

24/05/2012

Cidadania italiana - documentos

           Continuando a série dos posts sobre Cidadania Italiana. Hoje publico os documentos necessários para dar entrada na Cidadania por Ius Sanguinis. E como já falei no primeiro post, em breve o Sonhos na Itália estará com uma parceria em processos de cidadania, assessoria, documentação, tudo para a obtenção do passaporte italiano. Aguardem!!



 Documentação exigida para o pedido de cidadania italiana por ius sanguinis:

1.1 Registro de Nascimento ("estratto dell'atto di nascita") do ascendente italiano que irá originar a cidadania, emitido pela autoridade civil da cidade onde ocorreu o nascimento (Comune Italiano) 

Caso o ascendente tenha nascido quando ainda não existiam os registros civis, apresentar a Certidão de Nascimento da igreja, emitida pela autoridade religiosa, com respectivo reconhecimento feito pela Cúria, e a carta resposta do Comune atestando que naquela data ainda não existiam registros. 

1.2 Certidão Negativa de Naturalização, emitida pelo Ministério da Justiça, cliquem aqui.

Nesta certidão deverá constar o nome do ascendente italiano com todas as eventuais variações constantes nos demais registros brasileiros (ex: Giuseppe/José, Giovanni/João e também alterações no sobrenome). 

Caso constar que o ascendente tenha se naturalizado, isto não prejudicará o direito à cidadania desde que a naturalização tenha ocorrido após o nascimento dos filhos. 

1.3 Se o ascendente casou na Itália, Registro de Casamento emitido pelo Comune italiano ("estratto dell'atto di matrimonio"). 

1.4 Certidões de Registro Civil, (nascimento e casamento) desde o ascendente italiano até os pais do descendente brasileiro candidato à cidadania. 

2. Certidões do registro civil (nascimento e casamento) do candidato à cidadania e dos seus filhos menores de idade.


               É isso aí! Baci a tutti!

23/05/2012

Viajar para a Itália. O que precisa?

               Post novo lá no Brasil com Z!!
           



Sol, calor, férias! Pensou em Itália? Veja o que realmente você precisa providenciar para entrar como turista na Itália!
A Itália está entre os 10 melhores destinos do mundo para passar as férias. Paisagens diversas de norte a sul, lindas praias, lindas cidades turística, mas tem também montanha, campos, grandes cidades…
O turismo para brasileiros aqui não precisa de visto. Com o passaporte brasileiro a entrada é liberada para “turismar” por 3 meses. Porém, alguma coisinhas são essenciais para garantir sua livre entrada, sem “perrengue, transtorno ou vergonha”. 

                  Continuem a ler lá no Brasil com Z, cliquem aqui ou na figura.

21/05/2012

Cidadania Italiana

              A partir de hoje, o Sonhos na Itália entra na série Cidadania Italiana. Sei que está cheio de blogs, sites que falam sobre isso, mas achei legal que os leitores do blog tivessem isso aqui ao alcance. E logo mais, teremos novidades a respeito disso, Sonhos na Itália tem em vista uma parceria para Processos de Cidadania e Assessoria no Brasil e aqui na Itália. Aguardem!!


Cidadania Italiana


1- O que é

           A cidadania italiana é regulada fundamentalmente pela lei número 91 de 15 de fevereiro de 1992, não sendo, todavia, enunciada de forma direta em nenhum trecho da Constituição italiana.

           O princípio básico da nacionalidade italiana é o ius sanguinis, ou seja, é cidadão italiano o indivíduo filho de pai italiano ou mãe italiana. Não há limite generacional, (segunda geração) mas sim requisitos que acabam limitando o acesso ao reconhecimento formal da cidadania para uma parte significativa dos descendentes de italianos, como por exemplo no caso de filhos de mulheres italianas nascidas antes de 1 de Janeiro de 1948 (até então a Itália era Reino e mulheres não transmitiam a cidadania italiana), casos raros de renúncia à cidadania italiana ou em casos de naturalização anteriores a 16 de Agosto de 1992, isso porque, até então, o italiano que se naturalizasse brasileiro por exemplo, perderia a nacionalidade italiana, não podendo mais transmitir a cidadania, porém, com um decreto de 16 de Agosto de 1992, o cidadão italiano naturalizado, mantém a italiana.(Ex: Italiano se naturalizou brasileiro em 1985, teve um filho no Brasil em 1990, pelo fato do filho ter nascido após a naturalização do pai, perde o direito à cidadania italiana, porém, suponhamos que o mesmo italiano se naturalizou em 1993 e teve um filho em 1994, o filho tem direito a cidadania italiana, pois a naturalização do pai italiano foi posterior a 16 de Agosto de 1992).

             O direito de sangue configura-se a norma principal da atribuição da nacionalidade e seus efeitos são retroativos à data de nascimento do indivíduo que solicita o status civitatis de italiano. Filhos de cidadãos italianos nascidos na Itália bastam ter seu nascimento inscrito num Ofício de Registo Civil de um comune italiano (município) antes de atingirem a maioridade para serem considerados italianos.

           O filho de italiano nascido no fora da República Italiana deve, a fim de ser reconhecido como italiano, provar que um dos seus genitores era de jure cidadão italiano à época de seu nascimento e que o vínculo paterno ou materno foi estabelecido na menoridade. Caso o requerente seja menor de idade, a prova e o trâmite ficam a cargo de quem possua o poder paternal.




2 - Etapas históricas

                A nacionalidade (cidadania) italiana teve sua primeira regulamentação explícita em 1912, mais de cinquenta anos depois da fundação do Reino da Itália. Após esta primeira lei, modificaram sensivelmente o regime de atribuição e concessão da cidadania italiana quatro textos legais: a Constituição republicana de 1948, a lei nº 151 de 1975, a lei nº 123 de 1983 e a lei nº91 de 1992.

A lei n° 555 de 1912

          Denominada "Sobre a cidadania italiana", a Lei 555 fundamentou-se no papel predominante do marido no matrimônio. Foi definida de forma clara a sujeição da mulher e dos filhos às vicissitudes que poderiam ocorrer na vida do chefe da família em matéria de nacionalidade. Suas principais características eram: o princípio quase absoluto do jus sanguinis os filhos menores de 21 anos seguiam a nacionalidade do pai (se o pai renunciava à cidadania italiana, os filhos também a perdiam) a mulher casada com cidadão estrangeiro perdia sua nacionalidade italiana e não a transmitia aos filhos a mulher estrangeira casada com cidadão italiano (varão) adquiria automaticamente a cidadania italiana (independentemente de sua vontade).

A Constituição republicana de 1948

        A nova Constituição da recém-instituída República Italiana entrou em vigor em 1° de janeiro del 1948.

       No tocante à nacionalidade, a mudança mais importante trazida pela nova Constituição foi o princípio de igualdade entre homens e mulheres. Sendo assim, a partir da entrada em vigor da Carta Magna, as mulheres não mais perdiam a nacionalidade italiana quando se casavam com estrangeiros.

       Contudo, embora tenha sido instituída formalmente a igualdade entre os sexos, os filhos de mulher italiana e homem estrangeiro continuaram sem poder ver sua cidadania italiana reconhecida. Isto ocorreu porque o Parlamento italiano não emanou nenhuma outra lei que modificasse o texto de 1912. Tal situação de discriminação com relação a filhos de mulher italiana e homem estrangeiro só foi definitivamente modificada em 1983.

A lei nº 151 de 1975

          Em 1975 foi emanada uma lei que possibilitava às mulheres que haviam sido privadas de sua nacionalidade italiana por efeito do casamento com cidadão estrangeiro antes de 1 de janeiro de 1948 recuperarem sua cidadania. Sendo assim, bastava que a cidadã se dirigisse às autoridades competentes para que fosse declarada novamente cidadã italiana, como se nunca a tivesse perdido.

          Embora possibilitasse a recuperação da nacionalidade para as cidadãs italianas que a haviam perdido, a lei de 1975 não contemplou o problema dos filhos destas italianas nascidos antes de 1 de janeiro de 1948.

A lei nº 123 de 1983

            Após sentença da Corte Constitucional (Tribunal Supremo) e do parecer do Conselho de Estado, foi promulgada uma nova lei que corrigia uma ilegitimidade constitucional. A partir de sua entrada em vigor, foi finalmente possível às mulheres casadas com estrangeiros transmitir a nacionalidade italiana a seus filhos.

          Todavia, o princípio de igualdade não pôde retroagir a datas anteriores à Constituição de 1948, sendo assim, os indivíduos nascidos antes de 1 de janeiro de 1948 de mãe italiana e pai estrangeiro continuavam sem direito à nacionalidade, situação que perdura até os dias atuais.

Legislação atual

           Hoje, o texto legal que regula a nacionalidade está inserido na lei nº 91 que corrigia uma ilegitimidade constitucional. A partir de sua entrada em vigor, foi finalmente possível às mulheres casadas aprovada em 15 de fevereiro de 1992 e estabelece:

É cidadão italiano por nascimento:
- o filho de pai que seja considerado cidadão italiano à época de seu nascimento
- o filho de mãe que seja considerada cidadã italiana à época de seu nascimento e, desde que, nascidos após 1 de janeiro de 1948
- quem nasceu em território italiano, desde que ambos os genitores sejam apátridas ou desconhecidos
- quem nasceu em território italiano e seja filho de genitores cujo nacionalidade não lhe possa ser transmitida
o filho adotivo de um cidadão italiano (desde que adotado antes de atingir a maioridade)


             De início é isso! Baci a tutti!

16/05/2012

Sagre in Italia

Primavera e verão, estações dos eventos, dos shows, das festas, dos parques, das praias, das piscinas.... ai ai ai... programa é o que não falta! 

E é tempo também de Sagra, os festivais gastronômicos típicos. A-DO-RO! Só quem não gosta é a dieta, hahaha!

Ano passado fomos na de Asti, em Piemonte. É uma das mais famosas. Pra quem não viu, clique aqui.



Agora em 2012 temos que programar mais alguma né?

No site "Sagre in Italia", tem o calendário de todas as Sagras que acontecem no ano aqui na Itália. Cliquem aqui e escolha a sua, se estiver por aqui! 

Da non perdere! Baci a tutti!


14/05/2012

Italy, Love it or Leave it

           Itália de hoje, migrar ou resistir? 
                   
           Assistam ao documentário (somente em italiano), Italy, Love it ou Leave it (Itália, ame-a ou deixe-a). 
           E comentem depois. :) (Cliquem aqui ou na imagem para assistir)


                       Ótimo filme! 
                       Baci!

13/05/2012

Radio Italia Live - Il Concerto

                   Amanhã acontece em Milão, na Piazza Duomo, o grande show da Radio Italia. A partir das 20 h, grandes nomes da música italiana se apresentarãogratuitamente num dos cartões postais da Itália!
                   Se apresentarão (nesta mesma ordem):  Laura Pausini, Pino Daniele, Max Pezzali, Negrita, Tiziano Ferro, Gigi D’Alessio, Anna Tatangelo, J-Ax, Enrico Ruggeri, Gianni Morandi, Modà e Biagio Antonacci.
                    O show é em comemoração dos 30 anos da rádio. 


            A Radio Italia foi fundada em 1982, quebrando os padrões das rádios que só tocavam praticamente música estrangeira, com uma programação 100% música italiana.
           O Grupo ainda tem 2 canais de TV que segue o mesmo padrão da rádio.
           Visitem o site clicando aqui, vocês podem escutar a rádio também pela internet, clicando aqui.
           Boa semana a todos! E que a semana comece cheia de energia como essa aqui em Milão! Baci.

09/05/2012

Tempestade de pólen

                  Primavera italiana, melhor estação! Só tem dois inconvenientes: chuva (praticamente todo abril, mas depois menos) e pólen! Muito pólen! 
                   Coisa que nunca vi em outro lugar!
              Esse ano mais que o ano passado, e esses dias mais que antes! Andar pelas ruas e ver uma "tempestade" de pólen! É assim! Podem acreditar!
                   Podemos falar também que é a "neve primaveril". Floquinhos e mais floquinhos, pairando no ar.
                   E o resultado de tudo isso! Alergia! Muita alergia!



                 Nariz entupido, coriza, espirros e mais espirros! Pois é! E este ano fui "atacada". Tem gente que fala que ficou anos de Itália sem ter alergia na primavera, mas uma hora ela chega. Para mim chegou cedo, mas também, logo eu que sou cheia de "ites" (sinusite, rinite, ite, ite, rs..).
                   Nas farmácias o que é promovido são sprays nasais justamente pra este tipo de alergia, comum por aqui nesta época. Propagandas na tv, revistas, em todo lugar! 
                   Bem! Mesmo assim, SEJA BEM VINDA PRIMAVERA!
                  Com o sem alergia! É tudo colorido, florido, alegre, temperatura agradável, ai ai ai. O que há de melhor! Porque depois chega o verão, aí ninguém aguenta de calor!
                  Com ou sem alergia, primavera é sempre bem vinda!
                  Baci a tutti!
                      

07/05/2012

Mudança, é o que esperamos!

                    Crise, corrupção, povo insatisfeito. Como melhorar? Uma chance: eleições.
                François Hollande ganhou na França, advogado, do partido socialista, 57 anos. Ganhou no segundo turno do então presidente Sarkozy, este que é o primeiro presidente francês desde 1981 que não consegue reeleição, e é o 11º presidente a "cair" nestes tempos de crise européia.
                O que pode mudar com a entrada de Hollande?? Bem, segundo ele, "acordos" europeus devem ser revistos, como o "pacto orçamental" defendido por Sarkozy e Merkel (Alemanha), por exemplo, que põe limites nos gastos e dívidas dos países membros (25 países assinaram), acordos que estão afetando o crescimento.
                Alemanha e França são as maiores potências européias e podem decidir e mudar o destino da UE.
                Os resultados eleitorais da França, assim como da Grécia, mostram escolhas extremistas, afinal o povo quer mudanças. O partido da chanceler alemã Merkel, também já perdeu eleições numa região, perdendo assim parte da sua maioria eleitoral.


                E aqui na Itália, terminou hoje os 2 dias de eleições comunales. Os comunes registraram baixa participação (já que o voto não é obrigatório). Porém o que se espera dos resultados são "novas caras", mudança, tirar essa "vecchiaia" que governa a Itália e colocar gente nova, com sede de mudanças e crescimento. 
                   Para acompanhar os resultados parciais que estão sendo divulgados, cliquem aqui.


                   Este ano o Brasil passa por eleições também! Vereadores e Prefeitos.
                   E o Brasil quer mudança também, não? Votem consciente. Votem para fazer a diferença!
                   Baci!

03/05/2012

O Brasil nas revistas italianas


                 Na Itália o Brasil sempre é assunto. Jornais, televisão e revistas. 
            O assunto do momento é o Boom econômico brasileiro. Tanto que muita gente nos questiona: "Porque tá na Itália se o Brasil é 6ª potência agora? Todo mundo tem emprego, vive bem..!!".
                 Logo eu penso: "ONDE???"
                Tudo bem, o Brasil pode até ter dado uma melhorada, mas tendo como referência minha família e amigos não vejo nada assim não! Desempregados, diplomados na universidade que ainda trabalham fora da área ou com emprego de nível técnico (inclusive os que se formaram comigo), e por aí vai.
              Esse mês comprei a Marie Claire porque na capa tinha: "Boom Brasile - Arte, ritmo, moda, gli anni ruggenti del nuovo paradiso" (anni ruggenti - o boom dos anos 20, com cinema, arte e literatura).





             
                Claro, já imaginava o que encontraria no conteúdo da revista:

"...in Brasile, la cosa straordinaria è la quasi totale assenza di disoccupazione. Se sei laureato, puoi stare sicuro che otterrai un buon posto e farai carriera. Diversi europei e americani ci si sono trasferiti perché qui guadagnano meglio...."

            Traduzindo: "...no Brasil, a coisa extraordinária é a quase ausência de desemprego. Se é graduado, com certeza conseguirá uma boa vaga e fará carreira. Vários europeus e americanos se transferiram porque aqui ganham melhor..."

          Exagero né? Bem! Ausência de desemprego foi o cúmulo pra mim! Tudo bem que melhorou, mas ausência também não né? Em 2011 a média do desemprego no Brasil fechou em 6%, e a previsão pra 2012 é uma alta, com um fechamento em 6,7%.
           Aqui na Itália a taxa de desemprego está em 9,8%, na Espanha 24%. O que não dá pra comparar são os salários, pois com o salário mínimo brasileiro fica difícil, ou não??? Quase 25% dos brasileiros vivem com apenas 1 salário mínimo.
          Tudo bem.... o assunto da revista não foi só esse, foi também moda (do Rio de Janeiro), artistas famosos (que na verdade não conheço quase nenhum a não ser a Céu (que é famosa aqui também, deve ser por isso, e o Cauã), arquitetura, etc.
            Bem, uma coisa é boa, a imagem do Brasil tá melhorando. Espero que um dia deixemos de ser só samba, praia e carnaval! Basta né?
             Quero saber de vocês, que estão no Brasil. Sentem a mudança? Sentem o boom??
              Porque se for mesmo o que dizem por aqui, volto! Hhahahhahaha
             Entrem no site da Marie Claire italiana, e vejam o que falam do nosso país! Cliquem aqui.
             Baci a tutti!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...