28/08/2010

Pedras no caminho. Um desabafo.

     Toda escolha tem suas dificuldades, todo caminho a seguir tem suas pedras, seus obstáculos.
     O maior pra mim na fase que estou, é a distância do meu amor.
     Estar longe foi um sacrifício que concordamos em fazer por um futuro melhor..
     E nunca pensamos que seria fácil, e não tem sido mesmo.
    A saudade dói! Ficar longe quando longos anos foram vividos juntinhos, se vendo todos os dias é muito difícil. Mesmo hoje com a facilidade da internet, skype, poder nos falar vendo e ouvindo, todos os dias, ainda assim é penoso. E como disse Pablo Neruda em um de seus sonetos publicados em 1960: 

"Amor, quantos caminhos até chegar a um beijo, que solidão errante até tua companhia!"
    Estamos batalhando e correndo atrás de tudo para que possamos estar juntos novamente o quanto antes. Matar a saudade, essa maldita que está quase nos matando. Porque,  finché c'è vita c'è speranza. E é o nosso sonho que nos fortalece, essa vontade de viver e vencer. Nosso amor só vai ficando mais forte, e quando as metades se reencontrarem, tudo voltará a brilhar.
     Ti, te amo. Logo estarei aí.

    E já que citei Neruda, e já que falo aqui de sonhos, meus sonhos, tem um texto que frequentemente atribuem ao grandioso poeta chileno, mas que é de uma escritora brasileira chamada Martha Medeiros. E fala exatamente dessa vontade de viver, lutar pelos sonhos. Eu escolho viver e encontrar a felicidade, e vocês?

"Na vida..

Morre lentamente quem se transforma em escravo do hábito, repetindo todos os dias os mesmos trajetos, quem não muda de marca, não arrisca vestir uma cor nova e não fala com quem não conhece.

Morre lentamente quem faz da televisão o seu guru.

Morre lentamente quem evita uma paixão, quem prefere o escuro ao invés do claro e os pingos nos “is” a um redemoinho de emoções, exatamente a que resgata o brilho nos olhos, o sorriso nos lábios e o coração aos tropeços.

Morre lentamente quem não vira a mesa quando está infeliz no trabalho, quem não arrisca o certo pelo incerto, para ir atrás de um sonho.

Morre lentamente quem não se permite, pelo menos uma vez na vida, ouvir conselhos sensatos.

Morre lentamente quem não viaja, não lê, quem não ouve música, quem não encontra graça em si mesmo.

Morre lentamente quem passa os dias queixando-se da sua má sorte, ou da chuva incessante.

Morre lentamente quem destrói seu amor próprio, quem não se deixa ajudar.

Morre lentamente quem abandona um projeto antes de iniciá-lo, nunca pergunta sobre um assunto que desconhece e nem responde quando lhe perguntam sobre algo que sabe.

Evitemos a morte em suaves porções, recordando sempre que estar vivo exige um esforço muito maior que o simples ar que respiramos.

Somente com infinita paciência conseguiremos a verdadeira felicidade."

3 comentários:

  1. Isso é verdade...Eeee "Fase" dificil, q esta prestes a terminar.. graças a Deus.. Gatinha muito bonito seu texto. O blog esta maravilho...
    bjus te amo.

    ResponderExcluir
  2. Cá adorei esse texto, já copiei rs...
    não vê a hora né, essa ansiedade deve ser muito forte.
    bjinss

    Lilian

    ResponderExcluir

Obrigada por participar!
Seu comentário será publicado após a aprovação. :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...